O Mito Bolsonaro e o Agronegócio

Nada justifica esse apoio cego do setor à sua candidatura. Tenho acompanhado sua pré-campanha e não consegui decifrar suas propostas para melhoria da infraestrutura logística e de transporte. Sempre falando genericamente, de forma inconsistente e na maioria das vezes fugindo do assunto

O Mito Bolsonaro e o Agronegócio
O Mito Bolsonaro e o Agronegócio (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O agronegócio se sente seduzido pelo Mito Bolsonaro, a maioria do setor está com ele. Frederico D'Ávila afirmou à Folha de São Paulo que o isolamento do deputado do PSL-RJ permitirá que ele assuma posições defendidas pelo setor, como o reforço da segurança no campo contra roubos e invasões. Frederico é diretor da Sociedade Rural Brasileira, sendo o responsável por elaborar o programa de governo de Bolsonaro da área, ele já foi um grande aliado de Alckmin.

Coronel Enio Fontenelle, um entusiasta da candidatura de Bolsonaro, o descreve como um foguete em acessão que não dá mais para segurar, isto vem corroborar com as palavras do Ruralista de que Alckmin é comandante de Boeing, mas que o Brasil precisa mesmo é de um piloto de caça. Essas descrições levam-nos a compreender a construção do Mito Bolsonaro.

Segundo Jessé de Souza, o Mito para ser aceito tem que ter aspectos positivos e as pessoas precisa acreditar neles, para que possam produzir seus efeitos. Os seguidores de Bolsonaro identificam nele a honestidade e a tenacidade na realização das ações, por isso expressões como foguetes e piloto de caça. O fato é que o mito não precisa ser verdadeiro ou falso. Ele carece ser eficiente na missão e está aí a chave do sucesso de Bolsonaro junto ao agronegócio.

A vantagem de ser um mito, é que sendo uma mistura do sobrenatural com algumas características humanas, Bolsonaro recebeu de seus seguidores licença poética para dizer algumas aberrações e ainda ser aplaudido.

Além de algumas palavras de efeitos, tais como chamar o MST de organização criminosa e de que vai armar o homem do campo, Bolsonaro não propõe de maneira concreta soluções para os problemas do setor agropecuário, o que é pior, nem os conhecem.

Nada justifica esse apoio cego do setor à sua candidatura. Tenho acompanhado sua pré-campanha e não consegui decifrar suas propostas para melhoria da infraestrutura logística e de transporte. Sempre falando genericamente, de forma inconsistente e na maioria das vezes fugindo do assunto.

O fato é que Bolsonaro tem afirmado que não entende de economia e que esta está a cargo do seu "Guru" Paulo Guedes. O economista é a favor da manutenção do regime de meta fiscal e de inflação, com câmbio flutuante. Sendo um liberal defende privatizações irrestritas, mas não tem tocado no assunto de como tratará a agropecuária. É importante ressaltar que essa politica econômica liberal defendida, já foi amplamente aplicada no Brasil nos governos de Fernando Henrique e levou o agronegócio a uma das suas maiores crises, em especial a pecuária. Na época, Bolsonaro era extremamente contra ao liberalismo econômico.

Outro aspecto importante é sobre o maior parceiro comercial do agronegócio externo brasileiro, a China, Bolsonaro tem se colocado sempre muito critico aos chineses e sempre muito simpático ao EUA. O que é muito preocupante, pois nesta guerra comercial podemos ser preteridos pelos chineses e não sermos abraçados pelos EUA, devido à politica protecionista de Trump.

Para o setor produtor de carne a dificuldade é ainda maior, pois nas poucas linhas tracejadas por Paulo Guedes, ele não tem nenhuma preocupação com o mercado interno e sim com o mercado financeiro. Lembrando que mais de 80% da produção de carne é consumida internamente.

Em síntese, Bolsonaro se mostra preparado mesmo para utilizar sua mística de Mito, atirando para todos os lados palavras sem nenhum pudor, palavras racistas, palavras homofóbicas, cheias de ódio, incentivando a violência e massacres. E o setor da agropecuária, esse sim ficará com seu Mito Mandrake.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Jandira Feghali

O massacre como política

Quem deterá o governador Witzel? Com certeza não será sua humanidade, já que comprovou não lhe restar nenhuma. É preciso transformar nossa indignação em protestos e ações institucionais e políticas...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247