O Nordeste se repete em Minas

A Caravana de Lula em Minas Gerais durou 8 dias e percorreu 1.500 quilômetros de ônibus. Lula falou em 20 cidades e encerrou a Caravana num grande ato em Belo Horizonte. Seus últimos dias contaram com a presença da combativa companheira Dilma, a presidenta legítima do país

www.brasil247.com - 24/10/2017- Lula visita o campus de Teófilo Otoni da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Foto: Ricardo Stuckert
24/10/2017- Lula visita o campus de Teófilo Otoni da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Foto: Ricardo Stuckert (Foto: Benedita da Silva)


A Caravana de Lula em Minas Gerais durou 8 dias e percorreu 1.500 quilômetros de ônibus. Lula falou em 20 cidades e encerrou a Caravana num grande ato em Belo Horizonte. Seus últimos dias contaram com a presença da combativa companheira Dilma, a presidenta legítima do país, e do governador do estado, o petista Fernando Pimentel.

Em Minas, a Caravana de Lula repetiu o mesmo fenômeno da sua Caravana pelo Nordeste: a ascensão do povo brasileiro, tornado novamente visível depois que o golpe de 2016 o expulsou do Orçamento e o excluiu da sociedade. O povo, enquanto sujeito coletivo está nas lutas, nas ruas, nos movimentos sociais, nas ocupações, nas passeatas e nos atos de protesto. E também está nas Caravanas, quando as pessoas do povo andavam muitos quilômetros ou esperavam sob o sol forte para reencontrar Lula, visto aqui como a expressão da esperança coletiva.

No Brasil oficial, apresentado pela Rede Globo e demais meios de comunicação da direita, nem as Caravanas nem as manifestações populares existem. Lula só pode aparecer aí como réu, já previamente condenado, mesmo sem provas. Mas o que eles podem fazer, quando Lula não para de crescer nas pesquisas, refletindo a mudança da consciência política do povo até a pouco tempo mantida anestesiada por esses mesmos meios de comunicação?

As multidões que seguiram Lula nas Caravanas de Minas e do Nordeste parecia que saltavam das pesquisas para as ruas e se materializavam numa força política impossível de se ignorar. O povo tornado consciente, e consciente da enganação que lhe foi vendida pela Rede Globo e demais golpistas, quando só falavam do milagroso "basta tirar Dilma que melhora", este povo começa a desafiar agora o estado de exceção vigente e a enfrentar o ódio que lhe é jogado pela direita.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cada vez mais consciente e mobilizado, o povo brasileiro exige seus direitos sociais e trabalhistas de volta, exige o pré-sal e o nosso país soberano de volta. E para isso só tem um caminho: exigir Lula de volta! E é exatamente o que está fazendo nas Caravanas e nas ruas, façam o que fizer contra Lula, Moro e os golpistas, o povo exige seu direito democrático de se candidatar a presidente da República em 2018 para tirar o Brasil da lama onde foi jogado pelo golpe contra Dilma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email