O “novo” Papel de Temer, seus efeitos e a reação Popular

À exceção de quem comunga com a Oposição no firme propósito de golpear o mandato de Dilma a qualquer preço, nos segmentos organizados da sociedade e entre personalidades, a atitude do vice-presidente soou como atitude de traição – conduta geralmente a tipificar negativamente quem a pratica

O vice-presidente da Rep�blica e articulador pol�tico do governo, Michel Temer, faz palestra no campus da Asa Norte do Centro Universit�rio de Bras�lia UniCeub (Jos� Cruz/Ag�ncia Brasil)
O vice-presidente da Rep�blica e articulador pol�tico do governo, Michel Temer, faz palestra no campus da Asa Norte do Centro Universit�rio de Bras�lia UniCeub (Jos� Cruz/Ag�ncia Brasil) (Foto: Walter Santos)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Desde a noite da segunda-feira, 7, os meios políticos e a sociedade de uma forma geral convivem como a decisão do vice-presidente Michel Temer de formalizar sua adesão à Oposição no processo de Impeachment com efeitos a gerar muita preocupação no Governo mas, diferentemente de outras vezes, sem apequenar a Base governista por esta se manter com maioria contra o Impeachment. Mas há efeitos na sociedade bem diferente do que pressupunha o presidente do PMDB porque o partido não o seguirá “in totum” até porque pegou muito mal este seu posicionamento conspirador.

À exceção de quem comunga com a Oposição no firme propósito de golpear o mandato de Dilma a qualquer preço, nos segmentos organizados da sociedade e entre personalidades, a atitude do vice-presidente soou como atitude de traição – conduta geralmente a tipificar negativamente quem a pratica.

Temer foi se queixar tardiamente de uma relação que bem poderia ter declinado dela desde o chamamento para renovar a convivência politica com Dilma no processo de reeleição, quando ali caberia assumir posicionamento contra a presidenta, sua companheira de chapa, e assumir o projeto de aliança com a Oposição.

Agora, ao assumir posição contrária à Presidente, ele legitima a perda completa de condições de convivência com a líder do Executivo federal e passa ainda a experimentar a dura relação com a base popular, sobretudo a dos movimentos organizados, a não mais lhe poupar da atitude de adesão à Oposição numa hora em que o Governo precisava de unidade para superar a crise política, que agora empurra tudo à uma solução definitiva.

Temer mostrou a outra face de sua conduta política que o fará menor do que era pois não há espaços na galhardia para quem usa da traição e d,o Golpismo em hora errada.

Ele sai menor do que era, repito.

PTB tem maioria contra Impeachment

O presidente estadual do PTB, Wilson Santiago, revelou nesta terça-feira em contato com a reportagem do Portal WSCOM que o partido está com dois integrantes titulares da Comissão da Abertura de Impeachment contrários ao processo e um a favor. O deputado federal Wilson Filho não vai compor a comissão como chegou a ser ventilado ontem.

- O partido discutiu ontem seu posicionamento mostrando que a realidade expõe dois integrantes contra o Impeachment e um a favor – afirmou.

Sobre Wilson Filho, a avaliação do próprio parlamentar foi de que neste momento é mais recomendável acompanhar o processo sem necessariamente estar disputando espaços de mídia com sua super-exposição.

Para o ex-senador, “o Governo só perde a batalha no Impeachment dentro e fora da Comissão se quiser ou for inábil pois tem todas as condições de fazer Maioria”.

ULTIMA

“Cada um dá o que tem...”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email