O obituário nosso de cada dia

Ao que parece, o Presidente Bolsonaro está tentando colocar em prática o projeto do Deputado Bolsonaro, sem o trabalho bélico do regime militar, mas com a hidroxicloroquina que pode causa morte cardíaca súbita

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Quando deputado federal, Jair Bolsonaro disse: “O Brasil só vai melhorar quando nós partirmos para uma guerra civil aqui dentro, fazendo o trabalho que o regime militar não fez, matando uns 30 mil. Se vai morrer alguns inocentes, tudo bem, tudo quanto é guerra morre inocente”.

Ao que parece, o Presidente Bolsonaro está tentando colocar em prática o projeto do Deputado Bolsonaro, sem o trabalho bélico do regime militar, mas com a hidroxicloroquina que pode causa morte cardíaca súbita.

Seu empenho, em parceria com empresários inescrupulosos, é de convencer a população de que não há perigo nas aglomerações, que a pandemia é histeria da mídia e da esquerda, que todos têm de voltar à vida normal.

Bolsonaro está jogando essa isca desde o início da quarentena para evitar que seus financiadores internos, como os pastores neopentecostais e o empresariado que comprou lotes de disparos de fake news na eleição passada, não saiam no prejuízo com a falta de consumo e dízimos.

Dentro dessa perspectiva, o Brasil é vergonha mundial, Bolsonaro o governante pior avaliado do planeta, os infectados crescem sem controle devido à subnotificação, os hospitais não dão conta do atendimento e as mortes vão se somando dia após dia.

Dentro desse pandemônio de vírus e vermes, será que a classe média e o pobre de direita estão refletindo?

Terminando com duas notícias, uma boa e outra ruim:

A boa é que, andando pelo bairro Boqueirão, que fica próximo ao Aeroporto Santos Dumont, um homem publicou vídeo de uma tartaruga na Baía de Guanabara, em águas quase límpidas.

A ruim dá conta de que o compositor Aldir Blanc, poeta e gênio, letrista de O Bêbado e a equilibrista, encontra-se internado na UTI de um hospital no Rio, com suspeita da Covid-19.  

Força, Aldir! 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247