O que é bom para Bolsonaro não é bom para o Brasil

"A visita de Bolsonaro e sua trupe aos Estados Unidos tem sido uma sucessão de insultos ao Brasil e aos brasileiros, de uma forma jamais vista em nossa história", avalia o jornalista Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia; "O embaixador da ditadura Castello Branco nos Estados Unidos, Juraci Magalhães produziu uma das frases mais calhordas da história brasileira: 'O que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil'. Cinquenta e cinco anos depois, podemos dizer que o que é bom para Bolsonaro não é bom para o Brasil"

O que é bom para Bolsonaro não é bom para o Brasil
O que é bom para Bolsonaro não é bom para o Brasil (Foto: REUTERS/Carlos Barria)

Por Alex Solnik,para o Jornalistas pela Democracia - A visita de Bolsonaro e sua trupe aos Estados Unidos tem sido uma sucessão de insultos ao Brasil e aos brasileiros, de uma forma jamais vista em nossa história. Todos os presidentes, desde Getúlio Vargas negociaram com os americanos sem perder a dignidade.

Paulo Guedes, o ex-Posto Ipiranga fez o oposto do que faria qualquer ministro da Economia estrangeiro em visita a um país: elogiou os produtos americanos – Disney, Coca-Cola, jeans – e escondeu os brasileiros. Afinal, ele foi lá para vender produtos nossos ou os deles? Ele é ministro de qual país?

Bolsonaro se deslumbrou por se hospedar na Blair House como um escoteiro convidado para dormir na casa do chefe do grupo. Também nos enxovalhou – o verbo "enxovalhar" é o mais correto – ao comparar imigrantes brasileiros a criminosos. Nunca se viu tamanha demonstração de sabujice e de falta de respeito para com os cidadãos de seu país.Um presidente como deveria ser (a primeira-ministra da Nova Zelândia, por exemplo) pediria a Trump que legalizasse os imigrantes brasileiros em vez de demonizá-los.

(Conheça e apoie do Jornalistas pela Democracia)

Como cereja do bolo, fez uma visita de cortesia à diretora da CIA, Gina Haspel, que comandou prisões secretas da agência de espionagem, onde a tortura era empregada como forma de obter confissões. Ela é a "Brilhante Ustra" dos EUA.

A tortura é a tradução mais cruel da pusilanimidade. Todos que a praticam, permitem ou elogiam são pusilânimes.

O embaixador da ditadura Castello Branco nos Estados Unidos, Juraci Magalhães produziu uma das frases mais calhordas da história brasileira: "O que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil".

Cinquenta e cinco anos depois, podemos dizer que o que é bom para Bolsonaro não é bom para o Brasil.

(Conheça e apoie do Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247