O resgate da democracia é a condição para o resgate do Brasil

"Só quando o direito da maioria de decidir os destinos do país é respeitado, é que o país pode caminhar conforme os interesses de todos. Só assim o país pode contar com um governo legítimo e respeitado pelo povo", defende o sociólogo Emir Sader

(Foto: Ricardo Stuckert | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O Brasil só está vivendo esta catástrofe humanitária porque a democracia foi rompida. Vivemos o pior momento da nossa história, porque o conluio entre a mídia, os grandes empresários, os partidos da direita e o Judiciário não respeitou a reeleição de Dilma Rousseff, conforme a vontade democraticamente expressa pelo povo brasileiro nas eleições de 2014.

Tivesse sido respeitado aquele resultado de eleições democráticas, Dilma teria governado por quatro anos, fortalecendo sempre o SUS, destinando sempre mais recursos para a saúde pública. Teriam havido eleições presidenciais em 2018, a direita e a extrema direita, assim como o centro, teriam apresentando seus candidatos, provavelmente concorrendo com o Lula. Tudo de forma democrática, respeitando o Judiciário, o Congresso e a mídia, como os governos anteriores do PT haviam feito.

Se algum presidente tivesse sido eleito democraticamente em 2018, provavelmente o Lula, teria tomado as medidas necessárias para evitar ou diminuir os efeitos da pandemia. Teria comprado as vacinas ainda no ano passado, começado a aplicação ainda em 2020 ou no começo de 2021. A maior parte dos brasileiros, segundo a extraordinária capacidade de vacinação do Brasil, construída e ampliada pelos governos do PT, já teria sido vacinado, poupando a muitos milhares de vítimas.

Foi porque a democracia foi violentada, mediante um impeachment sem nenhum fundamento jurídico, que o Brasil chegou à catástrofe humanitária que vive hoje. Foi porque não foi respeitada a vontade popular, retirando do governo uma presidenta reeleita pela maioria dos eleitores, apelando a uma chamada “pedalada fiscal”, que não é razão de impeachment e que é usada por quase todos os governos, que entramos em um processo antidemocrático, que nos levou ao restabelecimento de um modelo econômico que só favorece aos banqueiros privados e à especulação financeira, que aumenta as desigualdades sociais, e fome a miséria. Que nos levou ao enfraquecimento do SUS, à diminuição dos leitos dos hospitais, do pessoal médico, dos recursos para a saúde pública.

Na democracia o povo escolhe os governantes pela maioria dos votos e tende a votar pelos que se ocupam das suas necessidades. Os governos do PT, todos eleitos democraticamente pelo voto popular, fortaleceram a saúde pública e, em particular o SUS, o programa de saúde mais democrático do mundo. A direita conseguiu cortar recursos do SUS, para depois fazer campanha na mídia de que boa parte das pessoas que se deslocam de longe, de madrugada, não conseguem ser atendidas pelo SUS, como forma pouco sutil de fazer propaganda dos planos privados de saúde.

Enquanto houve democracia, os candidatos do PT triunfaram sucessivamente quatro vezes. Lula, favorito para triunfar no primeiro turno em 2018, conforme todas as pesquisas, foi impedido, de forma arbitrária, sem nenhuma prova – como o Judiciário reconhece agora -, instalando condições absolutamente ilegais para as eleições de 2018. Nestas, uma manipulação monstruosa foi feita, com a conivência do Judiciário, dos grande empresariado, da mídia, para eleger um chefe de milícias como presidente do Brasil, contanto que impedissem o PT de voltar a governar o país.

A ruptura da democracia foi feita para tratar de impedir a vitória do Lula ou de outro candidato do PT. Quem participou, de forma direta ou indireta, dessa operação, é responsável pelo desastre que o Brasil vive hoje. Tudo em nome de uma operação política de bloqueio de que a população pudesse eleger o presidente que deseja.

São responsáveis não apenas pela ruptura da democracia, mas por tudo o que veio a acontecer no Brasil, até o que vivemos hoje. O país paga muito caro essa ruptura da democracia. Todos os que participaram dela deveriam ser os mais empenhados na recuperação da democracia, porque foram eles os responsáveis por todos os desastres atuais.

A democracia é condição de resgate do Brasil, porque só quando o direito da maioria de decidir os destinos do país é respeitado, é que o país pode caminhar conforme os interesses de todos. Só assim o país pode contar com um governo legítimo e respeitado pelo povo. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email