O taxista, eu e a Copa do Mundo

"Qual o programa que você costuma assistir?", perguntei. "Um da ESPN que tem uns caras muito inteligentes falando sobre os jogos. Ninguém suporta mais o tal do Galvão Bueno"



Saudando a decisão do STF de derrotar Barbosa e começar a recolocar as coisas em ordem, o jornalista Paulo Moreira Leite escreveu em seu blog um artigo primoroso, no qual diz que "há oxigênio no ar"no Brasil. Também senti O² na conversa que tive com um taxista na volta para casa, na noite desta sexta-feira, véspera de Brasil x Chile.

Bepe - E aí, como está a Copa do Mundo para vocês do táxi ?

Taxista - No início estava fraco. Sei lá, os gringos só queriam andar de transporte público no começo. Era só ônibus e metrô. Mas de uns dias para cá passaram a pegar táxi também. Ainda bem.

Bepe - Pelo que você observa, esses passageiros estrangeiros estão gostando da Copa ?

Taxista - Nossa senhora ! Não entendo línguas estrangeiras, mas dá para perceber a felicidade deles. Os que conseguem falar alguma coisa da nossa língua  fazem questão de dizer que nunca houve Copa como essa.

Bepe - Engraçado, a imprensa não dizia antes da Copa que ia cair reboco na cabeça de quem fosse aos estádios, que os transportes públicos não funcionariam e que os aeroportos dariam um nó ?

Taxista - Rapaz, nem me fale. Minha mulher é evangélica e estava preocupada comigo, com o meu trabalho no táxi durante a Copa. Dava no jornal todo dia que só ia ter confusão. Tudo mentira.

Bepe - Por que será que a imprensa do Brasil mente tanto ?

Taxista - É. Só gostam de falar de coisa ruim. Eu não entendo nada de política. Mas acho que essa coisa da Copa era tudo contra a Dilma.

Bepe - Também acho que todo esse terrorismo sobre a Copa só explica pela política. O que eles querem é derrotar o PT.

Taxista - Mas bem que eles podiam separar as coisas, né ? Onde já se viu achar que Copa do Mundo não vai dar certo logo aqui onde todo mundo adora futebol ?

Bepe - Pois é, isso não cabeça de ninguém. E você, como tem se virado para ver os jogos da Copa  tendo que rodar tanto no táxi ?

Taxista - Nos jogos do Brasil, paro antes e vou para casa assistir. Depois, volto para a batalha. Não dá para perder. Em dia de jogo tem muita gente querendo táxi. Mas eu gosto muito de futebol e tento ver pelo menos pedaços dos outros jogos quando paro para almoçar ou para dar um descanso. Mas, em casa, à noite, vejo um programa esportivo que mostra os lances e os gols dos jogos.

Bepe - Qual o programa que você costuma assistir ?

Taxista - Um da ESPN que tem uns caras muito inteligentes falando sobre os jogos. E não vejo mais jogo na Globo. Ninguém suporta mais o tal do Galvão Bueno.

Bepe - Também estou vendo a Copa pela ESPN e não perco essa resenha noturna que se chama Linha de Passe.

Taxista - Muitos amigos e parentes também não estou vendo a Copa pela Globo. Já chega, né ? É preciso dar vez para as outras.

Chegamos ao destino, me despedi do taxista e entrei em casa de alma lavada.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email