O tempo corre a nosso favor?

"O agravamento da situação pode, ao contrário do que pensa uma parte da esquerda brasileira, criar condições para uma saída ainda mais “pela direita” e ainda mais “por cima” da crise brasileira. Até porque Bolsonaro não vai cair de podre. Nem pedir para sair", alerta o membro do Diretório Nacional do PT, Valter Pomar

www.brasil247.com - Em manifestação contra a democracia, bolsonaristas levam ao Planalto a bandeira dos EUA
Em manifestação contra a democracia, bolsonaristas levam ao Planalto a bandeira dos EUA (Foto: Divulgação redes sociais)


Uma parte da esquerda brasileira comporta-se como se o tempo corresse a nosso favor.

Atua (e talvez pense) como se o agravamento da situação sanitária, da situação social e da situação econômica estivesse criando condições cada vez melhores para um desenlace político positivo para os setores populares.

Parecem imaginar que, como Bolsonaro se desgasta a cada dia que passa, o desfecho está dado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No fundo, trata-se de uma mistura do “quanto pior, melhor”, com a lógica do "tudo de bom", segundo a qual se elimina do cenário tudo que possa dar errado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O agravamento da situação pode, ao contrário do que pensa uma parte da esquerda brasileira, criar condições para uma saída ainda mais “pela direita” e ainda mais “por cima” da crise brasileira.

Até porque Bolsonaro não vai cair de podre. Nem pedir para sair.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quem deseja uma saída da crise, que seja “pela esquerda” e “por baixo”, não pode esperar, tem que agir.

Agir significa organizar imediatamente – de maneira articulada com as inúmeras medidas práticas e legislativas em defesa da vida, do emprego e da renda – a campanha pelo Fora Bolsonaro, nas suas variadas dimensões:

*a difusão maciça e massiva da palavra de ordem, nestes tempos de quarentena;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

*a apresentação de um pedido de impeachment, fundamentado na defesa da vida e da democracia, articulado com a defesa de novas eleições presidenciais, que ao mesmo tempo que proponha o impeachment do presidente, marque posição contra a posse do vice e a continuidade do governo e suas políticas;

*a campanha pela aprovação da PEC das Diretas, que prevê eleições presidenciais em 90 dias;

*a pressão para que o TSE julgue a impugnação da chapa.

É urgente agir neste sentido, entre outros por três motivos:

1)contrapor aos que, na esquerda, no centro e na direita, adotam a tática de “dar tempo ao tempo”, “deixar Bolsonaro sangrar até 2022”;

2)contrapor, também, aos que, no centro e na direita, criticam Bolsonaro, mas apoiam seu programa econômico e social e, inclusive por isso, vão pouco a pouco cedendo às suas pressões no terreno sanitário;

3)por último, mas o mais importante, é urgente organizar a campanha pelo Fora Bolsonaro, para dar ao povo uma perspectiva e um instrumento político para enfrentar a extrema-direita encabeçada pelo cavernícola.

Reiteramos: o governo Bolsonaro e a extrema-direita estão escalando a crise. 

Não apenas no terreno das medidas de governo (ou na falta delas). 

Mas também nos apelos 100% explícitos à guerra civil, ao fechamento das instituições e ao extermínio físico da esquerda.

Não há nenhum motivo para acharmos que se trata de mera retórica. Ou agimos imediatamente, ou poderá ser tarde demais.

Neste sentido, a direção do Partido dos Trabalhadores precisa antecipar todas as decisões que precisam ser tomadas. 

Reunir a executiva nacional do PT apenas no dia 15 de maio, ou bem é dar tempo ao azar, ou bem é transferir para instâncias informais e/ou parlamentares as decisões que, dado o seu conteúdo, precisam ser adotadas pela direção do Partido. 

Que exista quem não compreenda que há tarefas e decisões que só podem ser adotadas pelas instâncias de direção, apenas confirma que a palavra de ordem "Fora Bolsonaro" pode ter sido aceita como slogan, mas ainda não é efetivamente majoritária, na prática, a posição dos que defendem agir para por fim ao governo Bolsonaro agora!!, não em 2022.

O tempo não corre a nosso favor.

Por isso, acelerar o passo é preciso.

O coronavírus é mortal. O Bolsonavírus também.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email