O último tango em SP

Ousaria sugerir, a exemplo da recente aliança entre Marina e Eduardo Campos, uma chapa Serra Soninha – ou S, para aqueles que se interessam por logomarcas

O PPS, ao que parece, está cogitando lançar Soninha Francine à Presidência da República. Achei uma excelente ideia.

Francine, apesar de ser considerada por alguns ainda um tanto verde na política, já é bastante "rodada" – com o perdão da utilização de tão rude expressão. Já foi, salvo engano, vereadora na cidade de São Paulo (pelo PT), já foi "subprefeita" na gestão Serra/Kassab (PSDB/DEM) e já disputou inclusive o cargo de prefeita da maior cidade do país (em 2012, pelo PPS).

Soninha é bonita, inteligente, "descolada" e amante das causas, digamos, jovens. Apesar de ainda parecer uma menina, é mãe de três meninas muito bem educadas. E é, como se diz na minha terra, uma mulher "retada" ou "de fibra".

Diferente de Marina, como nos informa o site da pré-candidata, "(...) não sai por aí no blablablá. É jovem, idealista, ética. Mas não por obrigação ou por imposição de marqueteiros. Ela é assim!"

É uma espécie de "Peter Pan" de saias – embora não esteja certo se ela de fato usa essa peça do vestuário no seu agitado dia a dia.

O que, aliás, nem vem ao caso ou importa.

A candidatura da ex-VJ da MTV Brasil poderia aproximar mais o eleitorado jovem da política; poderia trazer ao debate nacional questões relevantes, tais como a utilização de bicicletas como meio de transporte alternativo, mobilidade urbana e a liberação da maconha, dentre outras.

A familiaridade com esse tema polêmico e urgente, o da discussão sobre a descriminalização da cannabis, aproxima Soninha do provecto sociólogo e ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que é do PSDB de... José Serra!

O fato de ser correligionária do "comunista" Roberto Freire a deixa ainda mais próxima e confortável ao lado dos tucanos e outros "neoliberais", notadamente de Serra. Dizem que Freire, tal qual Soninha, é "unha e carne" com "o melhor ministro da Saúde que o Brasil já teve" e, ademais, vive em Higienópolis, verdadeiro viveiro de tucanos em São Paulo.

A liga PSDB e PPS, portanto, é desde sempre "mais que perfeita".

Por isso, ousaria sugerir, a exemplo da recente aliança entre Marina e Eduardo Campos, uma chapa Serra & Soninha – ou S&S, para aqueles que se interessam por logomarcas, "semiótica" e marketing político.

O que vocês acham? Não iria enriquecer – e muito! – o pleito de 2014?

Seria uma eleição, sejamos honestos, "sui generis", para dizer o mínimo. Marcada pelas disputas em duplas ou "parejas": Serra&Soninha, Marina&Campos, Dilma&Lula, Randolfe&... É preciso arrumar urgentemente uma parceira para o jovem senador pelo PSOL.

Sim, pois, ainda que não em caráter oficial, o vice na chapa de Dilma Rousseff será o ex-presidente Lula, que ainda lhe servirá como uma espécie de cabo eleitoral de luxo. E quem não gostaria de contar com um puxador de votos desses?!

Uma vez que já se sabe que o candidato pra valer do PSDB é o Serra – e não o Aécio – seria uma boa estratégia uma chapa S&S, com Serra na cabeça de chapa e Soninha no cargo de vice.

Como já imortalizou o poeta pernambucano Manuel Bandeira, "(...) a única coisa a fazer é tocar um tango argentino".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247