Ocupar as ruas é a saída

É importante lembrarmos que a ditadura militar começou dessa mesma forma sutil. Não aceitaremos a repetição dessa história nacional trágica. Já enfrentamos um golpe parlamentar e jurídico em 2016, que tirou uma presidenta honesta, Dilma Rousseff, eleita por 54 milhões de brasileiros

Fora Temer
Fora Temer (Foto: Alice Portugal)

A atitude desvairada de Michel Temer de colocar as Forças Armadas nas ruas demonstra que o presidente ilegítimo é capaz de levar o Brasil ao caos para se manter no poder. É hora de intensificarmos a nossa luta para garantir a saída imediata do golpista que cometeu crime de responsabilidade que o Brasil todo assistiu pela TV.

É importante lembrarmos que a ditadura militar começou dessa mesma forma sutil. Não aceitaremos a repetição dessa história nacional trágica. Já enfrentamos um golpe parlamentar e jurídico em 2016, que tirou uma presidenta honesta, Dilma Rousseff, eleita por 54 milhões de brasileiros.

Isolado politicamente, Temer teve de revogar o decreto inconstitucional que acionava os militares. Nem mesmo seu aliado Rodrigo Maia sustentou a posição presidencial. Filho de exilados políticos no Chile, o presidente da Câmara negou que tenha feito tal solicitação. Na verdade, o pedido, já lamentável, era por efetivos da Força Nacional para proteção do Parlamento. Mais um sinal de que o chefe do Executivo age de má fé e violenta o Estado democrático de direito.

O governo golpista fez um esforço para defenestrar os movimentos sociais, que estavam na Esplanada dos Ministérios, pedindo a renúncia e eleições diretas já. A manifestação gigantesca do dia 24 – Ocupa Brasília - era ordeira e pacífica. Os mascarados que provocaram a polícia para gerar confusão não foram convidados pelos cidadãos, centrais sindicais e partidos. Esses grupelhos de direita sistematicamente agem assim para tentar nos desmoralizar junto à opinião pública. Quando não são da própria policia ou dos organismos de segurança os provocadores.

No Plenário da Câmara, outra punhalada nas costas. É inaceitável que Maia descumpra acordo e se aproveite da ausência da oposição para votar todas as medidas provisórias pendentes, inclusive matérias que desmontam políticas de proteção ambiental no Brasil. Fomos obrigados a nos retirar em protesto contra a convocação dos militares. A ação governista de 'tocar a boiada' no Parlamento, na calada da noite, mostra que esses deputados não se importam com o futuro do povo e do país.

É estratégico que fiquemos atentos e engajados em novas mobilizações em defesa dos brasileiros, do impeachment de Temer e de Diretas já. Em 15 dias, os golpistas tentarão votar a Reforma da Previdência na Câmara, que acaba com a aposentadoria e transforma benefícios em questão meramente fiscal. Já a precarização do trabalho pode ser votada no Senado na próxima semana. Venham todos para a rua, porque é a sua vida e seus direitos que estão em jogo! Fora Temer! Diretas já!

Ao vivo na TV 247 Youtube 247