Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro, passou seis dias me agredindo por meu trabalho pela paz entre as religiões

Olavo de Carvalho e o governo Bolsonaro mergulharam o Brasil em um ciclo de ódio ao conhecimento, um obscurantismo só comparável à Inquisição medieval, período aliás em que vivem essas dantescas almas

Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro, passou seis dias me agredindo por meu trabalho pela paz entre as religiões
Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro, passou seis dias me agredindo por meu trabalho pela paz entre as religiões

Como muitos de vocês se lembram, há cerca de um ano, pelos artigos que escrevo como jornalista e por ter também iniciado um canal no Youtube dando voz aos refugiados , lutando pela reconstrução da tolerância religiosa no Brasil, relatando sobre os milhares de muçulmanos que me receberam com imenso afeto na Palestina, Síria e Líbano, fui atacada, aqui e no canal, por mais de 4000 seguidores do guru de Bolsonaro ( e pelo próprio) , o " filósofo " que não concluiu o Ensino Fundamental , considerado um charlatão pelo Vaticano e acusado de estelionato no Rio de Janeiro, Olavo de Carvalho.

Muitas agressões deixadas aqui pelos extremistas, racistas e xenófobos foram apagadas, até para poupar minha filha de 13 anos, que chorou durante todos seis dias diante da sordidez e da canalhice de Olavo de Carvalho.

Dezenas de agressões a mim, como jornalista, e aos refugiados ainda podem ser vistas nos comentários de duas fotos minhas no Facebook.

Bolsonaristas boçais e seguidores analfabetos de Olavo de Carvalho escreveram aqui frases doces e inteligentes como "Os muçulmanos são tudo uma terrorista (Sério? Os muçulmanos são quase dois bilhões de pessoas no mundo, vivendo normalmente, trabalhando e lutando pela paz), ou " Você merece ser estuprada ", ou " Se os muçulmanos não te mataram, a gente matamos", ou "Você usou biquíni na Turquia e não foi apedrejada?" (A Turquia é um dos países muçulmanos mais abertos e lindos do mundo, tem centenas de praias lindas e recebe mais de 3 milhões de visitantes cristãos por ano), enfim, publicaram fotos minhas de biquíni dizendo "vou estuprar você para parar de defender os refugiados ".

Foram seis dias de terror porque assustaram também minha família. Mas também foram dias de imenso afeto e de milhares de manifestações de solidariedade e carinho vindas de pessoas que nunca conheci!

O aspecto irônico dessa história é que o guru incitou seus seguidores contra mim acreditando que eu era professora e muçulmana, sem ler ou pesquisar nada sobre mim no Google, onde há muitas matérias sobre mim e sobre meu trabalho como jornalista e cristã! O sujeito agride uma pessoa por seis dias, como ele faz sempre e com muitos jornalistas, sem sequer fazer uma pesquisa elementar sobre ela?

Não apenas nunca fui muçulmana, e tenho imenso carinho pelos meus amigos muçulmanos, como sou sobrinha neta de um dos arcebispos católicos mais conhecidos da história do Brasil.

Um outro aspecto dessa história é que Olavo, naquele seu estilo bizarro, repleto de palavrões e obsessão por orifícios anais, escreveu que eu, por lutar pela diversidade, contra as guerras, pelo desarmamento e pela tolerância religiosa, depois de ser agredida por ele, ficaria calada e seria esquecida para sempre.

Para a infelicidade de Olavo, jamais me calei, continuei escrevendo, viajando ao Oriente Médio e dando voz aos refugiados, voltei ao campo de refugiados sírios para fazer um trabalho humanitário com 300 crianças sírias e recebi 2 prêmios internacionais por meu trabalho. Recebi a Medalha Marielle Franco em Salvador, minha vida tem sido abençoada, minha filhota está bem e feliz e ainda tive minha trajetória como jornalista e escritora relatada por alguns dos maiores jornais do Brasil. Enquanto isso, Olavo vem sendo denunciado e ridicularizado em dezenas de jornais brasileiros e estrangeiros. Foi ridicularizado recentemente em uma das mais importantes publicações americanas sobre as Américas.

Tudo isso não muda a minha tristeza por testemunha o abismo em que mergulhamos e o obscurantismo alimentado por um canalha charlatão como esse senhor.

Muitos jornais denunciam hoje o que eu e outros jornalistas e intelectuais estamos denunciando há anos. O poder de manipulação de um sujeito que sequestrou o cristianismo para legitimar o racismo, o ódio aos pobres, aos indígenas, aos muçulmanos e às minorias em geral.

O GURU acusado de estelionato e dezenas de outros crimes passou seis dias escrevendo sobre mim em sua página no Facebook.

Sim, seis dias.

O psicopata boçal que acredita que a Pepsi é feita de fetos abortados, que acredita que Galileu e Newton eram burros e ele próprio é um gênio , o sujeito que acredita que é o Sol que gira em torno da Terra ( geocentrismo) como se acreditava na Idade Média, , o sujeito que acredita que as vacinas não devem ser tomadas pelas crianças e que devemos deixa-las morrer, o sujeito que acha que Herodes fez um bem às criancinhas de sua época pois elas , morrendo , não puderam pecar, enfim, o sujeito que berra as agressões mais abjetas contra refugiados de guerra, que chama todos os milhões de brasileiros que discordam de suas charlatanices de " comunistas " , que agride jornalistas brasileiras cristãs que dão voz à paz , saiu de sua caverna existencial há anos , mas só foi notado por muitos agora, depois que indicou ministros como Velez e Araújo para o senhor Bolsonaro.

Olavo de Carvalho e seus seguidores perderam qualquer traço de humanidade, qualquer limite moral , a ponto de afirmarem que os portugueses não escravizaram os negros e nem pisaram na África.! Oi? Se assim tivesse sido, como Angola e Moçambique hoje teriam o português como língua oficial?

Infectados pelo mestre Olavo com rações diárias de ódio, preconceito e intolerância, tudo isso travestido de " cristianismo", e de " filosofia", (claro, porque Olavo se acha "filosofo" e "cristão"), os animais raivosos, hidrófobos e lobotomizados perderam todos os limites morais.

Suas citações pseudofilosofias são absolutamente patéticas para quem fez pós-graduação em Filosofia e em Semiótica.

Os seguidores do guru de Bolsonaro, responsável por indicar alguns ministros sinistros, dizem- se " seguidores de Cristo", mas ignoram Seu imenso amor e Sua imensa misericórdia, ignoram a história do cristianismo e de Jerusalém, sagrada para as três religiões abraãmicas, desconhecem o Apartheid religioso de Israel, acreditam que o véu usado no Oriente Médio (o mesmo véu usado por Maria, mãe de Jesus ) é um véu " terrorista" , são odiadores de cristãos moderados, de muçulmanos, refugiados , indígenas ou de qualquer um que defenda a humanidade , e encontraram em Olavo (que não terminou sequer o ensino fundamental), o " filósofo" que legitimou o racismo e o ódio que sempre sentiram, alegando que esses sentimentos podiam ser " cristãos" !

São seres boçais e cinzentos que odeiam a infinidade de cores do mundo, o multiculturalismo e a própria vida, pois cultuam a morte, idolatram alguém cujo grande prazer é matar ursos nos EUA, cultuam o rosto da morte e passam seus dias na internet ameaçando mulheres e ativistas com sua palavra predileta, a " morte".

Odeiam o fato de existirem diferentes muçulmanos assim como existem diferentes cristãos, inclusive a cristãos perigosos e intolerantes como eles próprios.

A indigência de seus cérebros trabalha apenas com ideias binárias, duas ideias de cada vez (exemplo: " todo muçulmano é malvado e todo cristão é bonzinho").

Pensar sobre ideias mais complexas e outras variáveis não lhes é possível. Preferem odiar. Não apenas a mim, mas a qualquer pessoa que, sendo cristã, pregue a tolerância e o amor pelos diferentes de nós, pelos refugiados muçulmanos, pelos indígenas e por todos que tiveram suas vidas e sua terra devastadas pela ganância humana e pelas guerras.

Há quase 3 anos afirmo que Olavo é um psicopata, um sujeito perigoso e que estávamos subestimando seu poder de manipulação das massas.

Dezenas de publicações hoje denunciam o guru psicopata. Ainda assim, não há o que celebrar em um momento em que o Brasil mergulha em longa de noite de horrores, em que jornais da Itália e da França consideram Bolsonaro uma ameaça para o mundo inteiro.

Sinto uma incomensurável vergonha dos avalistas pseudo-cristãos que agrediram não apenas a mim, mas a todas as crianças refugiadas, a todos os que lutam pela paz e que lutam para dar voz aos refugiados de guerra e aos povos da Amazônia, hoje agredidos também pelo ministro de Bolsonaro, Ricardo Salles.

Olavo de Carvalho e o governo Bolsonaro mergulharam o Brasil em um ciclo de ódio ao conhecimento, um obscurantismo só comparável à Inquisição medieval, período aliás em que vivem essas dantescas almas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247