Onda de direita vira marola: Bozonaro perde um aliado atrás de outro

"Em Israel, os votos estão sendo contabilizados ainda, mas já é certo que o execrável Benjamin Netanyahu não terá as 61 cadeiras necessárias para fazer maioria, fará em torno de 33, empatado com a centro-esquerda (Partido Azul e Branco) o que o forçará a se compor com adversários", destaca Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia. "Israel caminha a passos largos para um governo de união nacional, no qual o discurso de ódio de Bibi será silenciado"

Jair Bolsonaro e Benjamin Netanyahu
Jair Bolsonaro e Benjamin Netanyahu (Foto: Alan Santos/PR)

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

O plano diabólico de Steve Bannon de dominar o mundo com governos de extrema-direita está fazendo água.

Matteo Salvini, aliado de Bozonaro na Itália tentou tomar o poder na mão grande, de ministro do Interior quis virar primeiro-ministro, mas levou uma invertida do M5E que o descartou e formou um governo de centro-esquerda com o Partido Democrático.

Em Israel, os votos estão sendo contabilizados ainda, mas já é certo que o execrável Benjamin Netanyahu não terá as 61 cadeiras necessárias para fazer maioria, fará em torno de 33, empatado com a centro-esquerda (Partido Azul e Branco) o que o forçará a se compor com adversários. Israel caminha a passos largos para um governo de união nacional, no qual o discurso de ódio de Bibi será silenciado.

O execrável Viktor Orbán está às vésperas de ver a Hungria punida pela Comunidade Europeia por violar o artigo 7º. da constituição, que impõe aos países membros respeito aos direitos humanos, à liberdade de imprensa e à alternância de poder.

A Europa não pode derrubar o ditador, mas ele ficará sem assento no Parlamento Europeu e sofrerá sanções econômicas.

Boris Johnson, aquele com cabelo à la Os Três Patetas é vaiado aonde quer que vá depois de ter fechado o Parlamento por um mês para evitar debates sobre o Brexit e poderá ter uma surpresa desagradável quando os deputados voltarem à ativa.

Nosso vizinho Maurizio Macri, que nem de extrema-direita é, mas tão somente direita deverá ser defenestrado nas eleições de outubro, dando lugar a Alberto Fernández e Cristina Kirchner.

Last but not least: o troglodita Donald Trump já aparece em pesquisas perdendo as eleições do ano que vem para os democratas.

Aliados de Bozonaro estão caindo em desgraça no mundo todo porque seus discursos e seus atos agressivos e belicosos não trouxeram nenhum resultado positivo para a população, somente miséria, violência e perspectiva de guerra.

O mundo quer viver em paz.   

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247