Orar e confiar

Essa busca constante de Deus é o momento oportuno para nos deixar ser amados por ele, estar ali exclusivamente para o amor nos amar

Essa busca constante de Deus é o momento oportuno para nos deixar ser amados por ele, estar ali exclusivamente para o amor nos amar
Essa busca constante de Deus é o momento oportuno para nos deixar ser amados por ele, estar ali exclusivamente para o amor nos amar (Foto: Isac Mota)

Todo cristão possui um grande desejo de proximidade mais íntima com Deus através da oração. Com muita frequência, ouvimos falar de inúmeras técnicas de oração, formas e mecanismos para como melhor aproveitá-la. O sentido desta constante busca vem do desejo do ser humano em estar saciado com a presença de Deus e a pertença de paz interior que é o próprio Deus. O mesmo nos disponibiliza sua ação transformadora que nos faz seres humanos autênticos e dispostos a enfrentar as dificuldades de um mundo que cada vez mais deixa desejar.

Quando falamos em oração, quase sempre nos vem à mente algo que fazemos, e dessa questão surge uma enorme quantidade de perguntas. O necessário seria nos situarmos e corrigir esse modo de ver. Em nosso caminhada de cristãos é importante ter a convicção que a oração é o que Deus faz, a forma como ele vem até nós, assim que o invocamos. Deus em sua infinita bondade não se cansa de olhar para nós, filhos que, mesmo nos combates constantes contra o pecado, às vezes acabamos caindo e perdendo o ânimo em continuar. É nesse momento que sua ação transformadora exerce seu papel de misericórdia, assim que o invocamos. Deus dirige-se a nós, olha por nós, age em nós.

Essa busca constante de Deus é o momento oportuno para nos deixar ser amados por ele, estar ali exclusivamente para o amor nos amar. Não é uma forma prática de encontrar um jeito para se fazer contato com Deus, mas é a livre liberdade de deixa-lo agir na vida de cada um que o busca. Constantemente, nos vemos desiludidos, desacreditados, ansiosos a respeito de nossa oração. É fundamental perguntarmos a nós mesmos: O que realmente busco? O que realmente quero? Diante desses questionamentos, devemos tomar um enorme cuidado para que nossas orações não se torne satisfações do próprio ego, temos que ter essa cautela para não se resumir a isso. A verdadeira oração significa querer a Deus, busca-lo constantemente em meio ao nosso cotidiano e simples tarefas do dia a dia.

Em nossas entregas a oração, é fundamental que combatamos o egoísmo que nos circunda e pedir ao senhor Deus que nos purifique, nos afaste de um ego inflamado que só busca alimentar os próprios desejos pra satisfação pessoal, sem uma sólida formação e transformação interior que me conduza para o bem comum. Devemos pedir e suplicar e acreditar em sua ação em nossa vida, Deus deseja que descansemos nele, devemos fazer esse exercício de confiança em nossas vidas. O segredo é descansar, confiar, entregar toda nossa vida e esperança a Deus, ele sabe melhor do que nós o que é necessário para cada um de seus filhos e filhas.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247