Os desafios do Partido dos Trabalhadores

"Lula é a maior liderança política na história do Brasil e uma das maiores lideranças populares em todo o mundo", escreve o colunista Pedro Prola



O Partido dos Trabalhadores, forjado nas lutas da classe trabalhadora, nasceu para defender o povo e a emancipação contra todas as formas de opressão, por uma democracia com participação popular, fundada na solidariedade internacional. Ao longo de seus 41 anos de lutas, o PT enfrentou todas as adversidades, em posição intransigente ao lado do povo, sofrendo perseguições e ataques, culminando na instrumentalização da Justiça para fins políticos, que conduziu ao golpe contra Dilma e à terrível prisão política de Lula, impedindo sua candidatura e vitória em 2018. 

Lula é a maior liderança política na história do Brasil e uma das maiores lideranças populares em todo o mundo. O reconhecimento da inocência do ex-presidente representa uma vitória da democracia brasileira e da classe trabalhadora, conquistada duramente pela mobilização popular e pela luta institucional, com articulação das forças da esquerda e progressistas, no Brasil e no Mundo. A recuperação dos direitos políticos de Lula traz renovada esperança ao povo brasileiro, capaz de enfrentar e derrotar o projeto fascista e ultraliberal que tomou conta de nosso país.

Os crimes cometidos pelo governo Bolsonaro são cada dia mais evidentes, com o resultado trágico de mais de 500 mil mortes causadas por um conjunto de ações e omissões deliberadas contra a ciência, sabotando esforços de contenção da pandemia de Covid-19. Mais de cem pedidos de impeachment, consolidados no superpedido de impeachment protocolado no passado dia 30 de junho, permanecem engavetados na mesa do presidente da Câmara dos Deputados. A destruição causada por Bolsonaro é resultado de um golpe que precisa ser interrompido. Não basta substituir o rosto que lidera o governo, mas sim toda a sua política. Por isso, o Partido dos Trabalhadores e das Trabalhadoras defende Fora Bolsonaro, junto com tantos partidos, movimentos e organizações que reivindicam o fim do governo da morte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em simultâneo, o PT reafirma a importância da retomada de um Projeto Democrático e Popular para o Brasil. Já demonstramos que é possível combinar crescimento com justiça social. Mais do que isso: perante o neoliberalismo de Bolsonaro e Paulo Guedes, que arrasou a economia, sabemos que a justiça social é condição indispensável para o desenvolvimento. Reforçando o investimento e as empresas públicas, valorizando a capacidade de consumo e a qualidade de vida das pessoas, a economia tem condições mais sólidas de crescimento. Devolver a dignidade ao povo brasileiro exige a defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras; o reforço da saúde pública e da educação; a garantia da previdência e seguridade social; o respeito aos direitos das mulheres, da população negra e LGBTQIA+; a preservação do meio ambiente e a defesa dos direitos dos povos originários. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com essas prioridades, o PT apresentou o Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil para discutir um projeto capaz de superar a crise que enfrentamos. Sob a liderança de Lula, o PT vem dialogando com partidos da esquerda e do campo progressista, em defesa da vida, saúde pública, vacinação, auxílio emergencial de R$ 600, unidade popular para derrotar Bolsonaro e reconstruir o país. No Brasil e pelo Mundo, o povo saiu às ruas, em atos nos dias 29 de maio, 19 de junho e 3 de julho, e sai novamente neste sábado, dia 24 de julho, gritando bem alto: Fora Bolsonaro! A mobilização popular é condição indispensável para nos livrarmos do genocida no poder. Quando se aproximam as eleições de 2022, o exemplo de luta e a liderança de Lula inspiram toda a militância petista, simpatizantes da esquerda e progressistas a jamais cruzar os braços diante da tarefa que temos em mãos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Importa reafirmar o compromisso com as lutas populares, consolidando a atuação do PT, valorizando tanto os partidos políticos como os movimentos sociais, sem os quais a democracia não existe. Seguimos na luta, sabendo que venceremos!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email