Paciente trocou de médico

"Mais uma vez dando prioridade à cegueira ideológica, o presidente preferiu dar o posto a um bolsonarista não arrependido", escreve o jornalista Alex Solnik sobre a substituição de Luiz Mandetta por Nelson Teich no Ministério da Saúde

(Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, para o Jornalistas pela Democracia 

Bolsonaro cumpriu as ameaças que vinha fazendo e demitiu Mandetta colocando em seu lugar o dr. Nelson Teich. Trocou um ortopedista por um oncologista. Se ele estava insatisfeito com os rumos que Mandetta dava ao combate à maior pandemia dos 100 últimos anos, e este é o grande problema que chegou para ficar por muito tempo, o mais lógico seria escolher alguém que fosse do ramo, um imunologista ou infectologista.

No entanto, mais uma vez dando prioridade à cegueira ideológica, o presidente preferiu dar o posto a um bolsonarista não arrependido.

Com isso ele retoma a liderança na guerra ao covid-19 e alija o presidente da Câmara, com quem Mandetta tinha amplo diálogo e a classe política, que vai assistir ao desenrolar dos acontecimentos sem ter qualquer interlocução com o novo ministro.

Além de Bolsonaro, quem terá contato com Teich serão seus ministros militares – Braga Netto e Luiz Eduardo Soares – que compartilharam com ele a escolha.

Os efeitos colaterais podem ser tão perigosos quanto os já narrados por vários pacientes tratados com cloroquina.

Bolsonaro está fazendo, no governo, algo parecido com trocar o pneu no meio de uma corrida de Fórmula-1, com o carro em movimento.

Até agora, o sucesso ou o fracasso do combate era creditado a Mandetta, transformado em novo herói nacional instantâneo e oráculo dos governadores e prefeitos do país.

De agora adiante, a responsabilidade passa a ser de Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247