Papo a três: Messias, Jair e o presidente

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro no desfile de 7 de Setembro em Brasília
Jair Bolsonaro no desfile de 7 de Setembro em Brasília (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)


CENA I

Em cena, estão MESSIAS, trajando terno e com uma Bíblia na mão, e JAIR, vestido com uma camiseta da seleção brasileira, número 17 às costas com seu nome em cima, calção verde, meia três quartos e bota de cano curto. Ambos estão sentados à mesa de reuniões e portam armas de brinquedo, que repousam sobre o móvel. 

PRESIDENTE entra em cena, por uma porta à esquerda. Traja um terno com gravata verde-oliva em tons de camuflagem e a faixa presidencial cruzando o figurino em diagonal. Nas partes baixas veste um pijama e calça chinelos. Sob o braço segura um quepe. Mal aparece, logo para à porta, espreguiça-se estendendo o braço livre e boceja longamente.

PRESIDENTE: Falaí, rapaziada. Que que manda? Por que tão cedo aqui? Não é nem meio dia ainda. Que que tá pegando? Nem me falem de futebol hoje, talquei!? Ahahahaha!

JAIR: É, pois é. Essa eliminação do Palmeiras...

PRESIDENTE: (irritado) Cale a boca! Eu falei para não falar de futebol!

MESSIAS: Presidente, estamos preocupados. A repercussão do que aconteceu ontem não foi das melhores, meu irmão.  

JAIR: Na verdade, foi péssima, meu Mito.

PRESIDENTE: Mas Messias, Jair, péssima por quê? Eu não saí das quatro linhas, saí? Não ataquei os canalhas do Supremo, não ameacei golpe, não... não...

MESSIAS: Não, não saiu das quatro linhas. Mas aquele coro, “imbroxável”, pegou mal, Irmão! Muito mal.

JAIR: Minha fraquejadinha de nove anos estava assistindo, presidente. Perguntou o que era "imbroxável”. Tive de explicar...

PRESIDENTE: Mas, Jair, eu sou imbroxável mesmo, p***a! Pergunte pra Michele!

JAIR: Não é bem isso que ela me diz.

PRESIDENTE: (bravo) Ela não diz porque não é com você que ela dorme. Ela dorme é com o Presidente! – diz, batendo as mãos sobre o próprio peito.

JAIR: Nós sabemos! Mas que pegou mal, pegou.

PRESIDENTE: Mas eu falei de Deus, Pátria e Família! Deus acima de todos, p***a! Falei que Ele me deu nova vida pra servir ao meu povo! Não falei, Messias?

MESSIAS: Meu irmão, nós reconhecemos, nessa você mandou bem, fez o povo lembrar da “feiqueada“...

PRESIDENTE: (irritado) Fale baixo, Messias! Não use essa palavra. Está proibida! Eu mesmo mandei censurar! E as paredes têm ouvido!

MESSIAS: Desculpe, desculpe. Não está mais aqui quem falou. 

JAIR: Por falar em quatro linhas, Presidente, o que é que quer dizer essa figura de linguagem

PRESIDENTE: Que figura de linguagem que nada, que eu não sou macho de ficar com frescura. O que eu tenho de falar eu falo na lata!

JAIR: Então...?!?

PRESIDENTE: (baixando o tom) Então... é que eu só li as quatro primeiras linhas da Constituição, talquei?!? (Voltando a gritar) Mas nunca saí delas, p***a!

MESSIAS: Não saiu, mas... digamos que... deu uma escapadinha. É fato que nós usamos uma solenidade oficial para fazer campanha política. Estão dizendo que isso vai dar problema, que podem cassar sua candidatura.

PRESIDENTE: (gritando) F**a-se minha candidatura! Não tô nem aí. Não nasci presidente, p***a! Messias, Jair, vocês me conhecem desde sempre. V,ocês acham que eu nasci com esta me*da desta faixa no corpo? Olha, eu já tô cansado dessa p***a toda, p***a! Não nasci pra isso. Eu gosto é de comer gente. Eu sou militar, minha especialidade é matar!

MESSIAS: Mas se você não for reeleito, seremos todos presos! Nós e toda a família!

PRESIDENTE: Só Deus me tira da minha cadeira de presidente!

JAIR: Mas as pesquisas, Mito, indicam...

PRESIDENTE: São todas compradas! Aquele nove dedos comprou todas!

MESSIAS: Nós sabemos, meu irmão, mas são muitas! Não é possível que todas estejam erradas. E custaria muito caro comprar todas!

PRESIDENTE: (em tom de deboche) Quanta ingenuidade, Messias. Quanta ingenuidade! Já esqueceu que o nove dedos roubou trilhões?

JAIR: Sabemos, presidente. Mas é fato que não encontraram nada, nenhum centavo com aquele cachaceiro miserável. E ele já saiu cobrando de nós. Quer saber com que dinheiro compramos 107 imóveis, 51 pagos em dinheiro vivo!

PRESIDENTE: E ele queria o quê, Jair? Que eu comprasse com dinheiro morto? Pra depois dizer que meu governo é o “governo da morte”, p***a!? Que foram 26 milhões em dinheiro vivo e, na pandemia, 680 mil mortos? É isso?

JAIR: Que contabilidade macabra, meu Mito. (Reflexivo) Não tinha pensado nesses termos antes...

MESSIAS: Essa coisa dos imóveis também está prejudicando nossa campanha, meu irmão presidente. 

PRESIDENTE: E por falar nessa p***a aí dos imóveis, Messias, já providenciaram a certidão do marido daquela vaca jornalista?

JAIR: Presidente, esse é outro problema sério. Nós precisamos melhorar a imagem perante as mulheres. E chamar jornalista de vaca só piora as coisas.

PRESIDENTE: Mas eu nunca chamei jornalista de vaca, p***a!

MESSIAS: Acabou de chamar...

PRESIDENTE: Só aqui, entre nós. Lá fora é outra coisa. Até beijei Michele na boca, chamei de princesa e disse que ela é muito melhor do que aquela mocinha bonitinha que casou com o nove dedos!

JAIR: O beijo de língua também não pegou bem, presidente. A liturgia do cargo, essas frescuras de cerimonial... Mas pegou mal mesmo foi a cara de nojo que a Michele fez logo depois do beijo. Sem contar aquela discussão, antes, no carro... 

MESSIAS: Aliás, quando ela pôs a cabeça para trás de sua orelha, pareceu que ela estava enxugando a boca no seu pescoço. E aquele sorrisinho amarelo, a cara de nojo que ela fez... Não ajudou nada!

PRESIDENTE: Jair e Messias, vocês estão exagerando, talquei! O evento foi ótimo, deu tudo certo,  aquele mar de gente...

MESSIAS: Os caminhões não foram. O jipe sendo empurrado...

JAIR: Os paraquedistas que quase morreram...

MESSIAS: Os presidentes dos Poderes, as outras autoridades que não compareceram...

PRESIDENTE: Do que vocês estão falando, Jair e Messias? Até tive de aguentar aquele comunista do meu lado o tempo todo no palanque oficial.

JAIR: O Veidavan virou comunista? Bem que eu sempre desconfiei daquele Louro José!

PRESIDENTE: Que Veidavan que nada! Esse carequinha é meu bródi. Tô falando do presidente de Portugal. Não desgrudou de mim.

MESSIAS: E o pior, não deu nem para contar piada de português para ele. 

PRESIDENTE: Ahahahaha! Verdade. 

JAIR: Pelo menos ele trouxe o coração. Que piada!

PRESIDENTE: Olh'aqui. O DataPovo é a única pesquisa que não mente. Nós vamos vencer no primeiro turno, escute o que estou dizendo. A voz do povo...

MESSIAS: Não sei, meu irmão. Já não estou tão confiante. Precisamos pensar num plano B.

PRESIDENTE: Não tem plano B, p***a nenhuma! Só se for B de Bozo!

MESSIAS e JAIR (em coro): Como?!?

PRESIDENTE: Ops! Escapou. Mas não tem plano B coisa nenhuma, talquei!?

JAIR: Temos que pensar numa saída à francesa, meu Mito.

PRESIDENTE: Saída à francesa é coisa do Ciro Gomes, aquele nordestino cabeça chata de Pindamonhangaba, p***a!

JAIR: Hoje ele é nosso melhor aliado, presidente. 

PR: Tem razão, Jair. Mas como assim, saída à francesa? O que quer dizer isso?

MESSIAS: Fugirmos. Podemos fugir para uma embaixada, para um país amigo. Arábia Saudita, pensei.

JAIR: Miami... 

MESSIAS: Israel, a Terra Santa!

PRESIDENTE: Tenho grandes amigos no Oriente Médio. O xeique degolador de jornalista, por exemplo. Queria ver a Vera e a Amanda chegarem perto de mim, se teriam coragem de olhar para mim com aquele olhar canalha com que me encararam. (Imitando a Amanda): “Presidente, como o senhor explica a compra das p***as dos imóveis?” Aquele ar de deboche da Renata ao lado do Bonner. Aaaah, que ódio dessas va...! Dessas péssimas jornalistas. Devem sonhar comigo, ter orgasmos pensando em mim, todas elas. 

MESSIAS: Na Arábia estaríamos a salvo dessa gentalha, meu irmão. 

JAIR: Gentalha, gentalha

MESSIAS: Porque de fato as pesquisas...

PRESIDENTE: (esbravejando) Não quero mais falar de pesquisas, p***a! Está encerrada a p***a desta entrevista!

(Bate forte à mesa e sai, muito irado)

CENA II

Passa-se no mesmo local, muitos anos depois. 

ROSÂNGELA está em pé, trajando roupas sóbrias e a faixa presidencial cruzando o figurino em diagonal. Ao lado dela, também em pé, dois árabes com seus trajes tradicionais que trazem à mão um pote de vidro que oferecem a ela.

ÁRABE 1: Presidenta, vimos em nome do governo da Arábia Saudita. 

ÁRABE 2: Nosso povo se sentirá muito honrado se Vossa Excelência aceitar esta oferenda de nosso povo.

ÁRABE 1: Muitos anos atrás, nosso país recebeu em exílio um presidente que fugiu do Brasil com sua família assim que perdeu a eleição para seu saudoso marido, Senhora!

ÁRABE 2: Como estamos às vésperas de mais um aniversário da Independência do Brasil, e a exemplo do que fez Portugal com o coração de Dom Pedro I por ocasião do bicentenário, nosso governo resolveu presentear seu povo com isto.

ÁRABE 1: Até para nos livrarmos dessa coisa...

(ÁRABE 2 cutuca acintosamente o colega e o repreende com o olhar)

ROSÂNGELA: Sei, me lembro muito bem daquele Coisa Ruim, o Inominável. Mas é o coração dele? Tão pequenininho...

ÁRABE 1: (tossindo) Não exatamente, Senhora!

ROSÂNGELA: (caminhando para o centro do palco,  expondo o pote à plateia) Ei, mas isto é um pênis! E caído! 

ÁRABE 2: Mas conservado em formol,  Senhora!

(ROSÂNGELA começa a rir até que todos caem na gargalhada)

***FIM***

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247