Paris é uma festa

"Paris sabe o que faz. Do valor e da importância da História, Paris sabe tudo", escreve Leandro Fortes, do Jornalistas pela Democracia, após a cidade francesa decidir conceder a Lula o título de Cidadão de Honra. "Livre, definitivamente, será seu sobrenome, daqui para frente", diz o colunista em referência ao ex-presidente

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Leandro fortes, para o Jornalistas pela Democracia 

Luiz Inácio Lula da Silva, cidadão honorário de Paris.

Na cadeia.

Na cela onde mora, Lula tem uma agenda semanal de chefe de Estado, de grande estadista que se revelou, quando na Presidência da República do Brasil.

Os que, hoje, querem histericamente libertá-lo para lhe enfiar uma tornozeleira na perna, quase não respiram mais, como é natural em ataques de pânico.

A eles, juntam-se os invejosos, como Fernando Henrique Cardoso, essa figura decrépita de caráter gelatinoso que nunca aceitou o fato de Lula, sem diploma, ser infinitamente mais sábio, inteligente e generoso do que ele jamais será, com esse título ridículo de príncipe de araque da sociologia.

Intelectuais, artistas, ganhadores do Nobel, estadistas, religiosos, cientistas, jornalistas do mundo inteiro se revezam na portaria da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, para vê-lo, ouvi-lo, tocá-lo, até.

Para ter certeza de que ele existe, de que é possível tal existência, esta, de um homem fadado ao degredo, dentro de seu próprio País, por salteadores da lei e primatas do Código Penal. Esta existência improvável de um prisioneiro mais livre que seus carcereiros.

Um prisioneiro que, contra a lógica da existência, tem cumprido a fraterna missão de consolar e levar esperança àqueles que, do lado de fora, aguardam por sua volta triunfal.

Livre, definitivamente, será seu sobrenome, daqui para frente.

Paris sabe o que faz.

Do valor e da importância da História, Paris sabe tudo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247