Pelo telefone

"Os governos de São Paulo, municipal e estadual estão medindo o nível de adesão ao confinamento social por meio do telefone celular. É óbvio que esse critério leva a inúmeras distorções", alerta Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Os governos de São Paulo, municipal e estadual estão medindo o nível de adesão ao confinamento social por meio do telefone celular.

As operadoras fornecem às autoridades estatísticas diárias de quantos aparelhos se deslocam a mais de 200 metros de suas residências para definir se os cidadãos obedecem ao mantra “fique em casa”.

É óbvio que esse critério leva a inúmeras distorções.

Por exemplo: se eu resolvo dar uma volta de carro pela cidade, sozinho, sem sair dele em nenhum momento, e depois volto para casa, eu me afasto de casa, mas não vejo de que modo posso estar contribuindo para o aumento do número de infectados ou mortos se não tenho contato com ninguém nem ando na calçada.

De qualquer modo, entro na estatística dos telefones e posso ser acusado de infringir as determinações das autoridades se estiver portando meu celular.

Por outro lado, se faço a mesma viagem, mas deixo meu celular em casa, a minha operadora vai informar que sou um cidadão obediente.

O que a OMS proíbe é a aglomeração, preconiza o distanciamento social e o telefone não é capaz de captar essa situação, diz apenas que eu me desloquei.

O celular também não informa se eu me desloco protegido por máscara ou não.

Outra distorção: se eu, de novo de carro, me desloco um quilômetro para ir ao supermercado vou constar como desobediente, mas não estou fazendo nada mais que cumprir a lei, vou me abastecer de comida.

Apesar dessas distorções, o dr. Davi Uip, que faz parte do gabinete de crise do governo do estado afirmou, ontem, que o número de mortos aumentou de 188 para 540, entre os dias 2 e 9 de abril porque a obediência à quarentena caiu de 55% para 47%. E que com 70% de adesão a epidemia será controlada.

Se os paulistas fizerem seus deslocamentos deixando o celular em casa, a meta será alcançada.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247