Perseguição ao PT é violação da democracia

Por que os políticos pertencentes a partidos como PMDB, PSDB, PP e PTB, notórios "saqueadores" da República, são poupados tanto pelo Ministério Público como pelo Judiciário, pela Polícia Federal e pela grande imprensa?

São Paulo - Polícia Federal faz buscas na sede do PT em São Paulo (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - Polícia Federal faz buscas na sede do PT em São Paulo (Rovena Rosa/Agência Brasil) (Foto: Lula Miranda)

Autoritário, discricionário e vingativo, uma espécie de Leviatã adormecido desperta no seio do Estado e persegue (apenas) os petistas, sejam os seus parlamentares (deputados e senadores), sejam os seus governantes (ex-presidentes, governadores e prefeitos), passando por ministros, empresários e jornalistas de alguma maneira associados ao Partido dos Trabalhadores. Tal perseguição, tendenciosa, seletiva e sem trégua, por vezes ao arrepio da lei, representa verdadeira e irreparável violação ao Estado Democrático de Direito.

Nada contra que sejam punidos políticos flagrados em falcatruas e desvio de recursos públicos – inclusive os do PT. Ao contrário até! Mas, insisto na pergunta: por que só são investigados, presos, submetidos a linchamento público e condenados (nessa eloquente falta de ordem mesmo) indivíduos ligados ao Partido dos Trabalhadores?

Por que os políticos pertencentes a partidos como PMDB, PSDB, PP e PTB, notórios "saqueadores" da República, são poupados tanto pelo Ministério Público como pelo Judiciário, pela Polícia Federal e pela grande imprensa?

A impressão que nos resta, em verdade quase que uma certeza, haja vista que esses fatos são gritantes, escancarados é que para os amigos vale o beneplácito da dúvida e os privilégios de uma Justiça cega, que protege os chamados "donos do Brasil" (e os correligionários destes), já para os petistas... Vale o rigor da lei – e, por vezes, vale recorrer a atos jurídicos imperfeitos e, digamos, heterodoxos ao arrepio da lei.

Mas por que só para os petistas? Insisto. E por que só agora?

Por que, neste caso, e só neste caso, o pau que dá em Chico, não dá em Francisco?

Outra impressão que fica é que está em marcha uma perseguição política aos membros desse partido nunca vista na breve história de nossa jovem democracia, e que só guarda alguma similitude com os famigerados Comandos de Caça aos Comunistas, em tempos idos.

Por vezes, parece que a Polícia Federal está sendo utilizada como uma espécie de polícia política, e que, nos interstícios de um aparente Estado

Democrático, rasteja, silente, finório, oportunista, um Estado de Exceção a serviço de uma classe dominante.

Será que os chamados "donos do Brasil" resolverem por fim "se livrar dessa raça" de uma vez pondo um fim nos petistas?

Será que estes senhores, tão cheios de aparentes virtudes, não têm o mínimo pudor em se utilizar dos aparelhos do Estado (e de seus servidores) para dar um aspecto legal àquilo que, na verdade, é o velho e redivivo espírito do arbítrio, do conservadorismo e do autoritarismo a serviço da manutenção do establishment?

Ao vivo na TV 247 Youtube 247