Pindorama (como os povos nativos chamam o Brasil) foi invadido há 518 anos

Nossa obrigação é derrotar o golpe nas urnas. Sigamos firmes, todo voto conta. Eu quero ver Haddad no governo, com o lulismo aprimorado e mais combativo, revogando as inconstitucionalidades do Golpe

Pindorama (como os povos nativos chamam o Brasil) foi invadido há 518 anos
Pindorama (como os povos nativos chamam o Brasil) foi invadido há 518 anos (Foto: Ricardo Stuckert)

O Partido dos Trabalhadores tem 38 anos. Lula perdeu e aceitou de forma republicana 3 eleições presidenciais até ser eleito em 2002.

Por 14 anos a oligarquia se beneficiou de um governo de centro-esquerda petista, porém o racismo e o classismo, além do machismo (numa crítica interseccional), nunca esmoreceram, sendo combatidos menos pelo Estado do que pela sociedade civil organizada durante esses anos. O que alguns chamam de conciliação pode ter sido a única forma de se manter no poder. É um paradoxo, como realizar reformas estruturais de esquerda sem ser destituído? Jango anunciou a intenção de realizar reformas de base e sofreu um Golpe. PT levou o seu também. Nossa oligarquia não se concilia. O que de fato aconteceu foi ela ter aberto algumas concessões.

Juntemos à perversão oligárquica, compartilhada por parte da classe média e baixa, um dos aspectos geopolíticos mais importantes a serem observados durante o governo petista: nossa soberania ante o pré-sal.

Pobre fazendo três refeições diárias, pululando no aeroporto, em universidade federal, circulando de carro por aí... Empregada com carteira assinada... Petróleo para educação e saúde... Foi demais pra eles e para os gringos. Abate-se sobre nós um Golpe de Estado. Algo que eu aos meus 39 anos não imaginaria viver. Um Golpe refinado, com o judiciário no lugar do exército, revestido de legalidade, com a velha mídia novamente e sempre apoiando.

Houveram erros do PT na política econômica, faltou enfrentamento aos ruralistas assassinos, aos verdadeiros traficantes (que só podem ser combatidos com a descriminalização), democratização da mídia, etc. Mas sabemos que o PT caiu por seus acertos. E por isso Lula está preso.

Lula está preso porque o Partido dos Trabalhadores não é estanque. Se aperfeiçoa. E retornará ao poder revendo os erros que cometeu. E se manter no poder vai depender de uma base popular que sustente as reformas que o país necessita. A última movimentação do Golpe foi impedir que Lula disputasse as eleições.

Não sabemos o que acontecerá se um candidato progressista seja eleito para a presidência. Qual será o comportamento do Golpe? Há indícios que toda mobilização anti-golpista possa ter surtido efeito: foram inúmeros documentários, artigos, livros, a força da imprensa independente-progressista, apoios do exterior (Noam Chomsky, Danny Glover e Naomi Klein, dentre outros), as manifestações nas ruas, os embates no congresso, os juristas internacionais, o Comitê de Direitos Humanos da ONU, para citar algumas delas.

As declarações (eleitorais ou não) dadas por Tasso Jereissati de arrependimento por ter capitaneado o Golpe contra Dilma Rousseff e um suposto remorso de Cármen Lúcia sobre a prisão de Lula podem ser alguns sinais de que o Golpe perde força? Estará concluída essa etapa do avanço neoliberal e uma certa normalidade democrática retorna à cena em 2019 e uma eventual vitória de Haddad ou Ciro será respeitada pela direita?

Nossa obrigação agora é derrotar o Golpe nas urnas. Sigamos firmes, todo voto conta. Eu quero ver Haddad no governo, com o lulismo aprimorado e mais combativo, revogando as inconstitucionalidades do Golpe.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ricardo Cappelli

Sobre a pesquisa Veja/FSB

"A pesquisa parece ter sido feita para levantar Huck. Testaram Lula no segundo turno, mas não testaram no primeiro. Desnecessário? Não. Outras pesquisas comprovam que a presença de Lula no primeiro...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247