Por que a Lava Jato vai até 2018?

A oposição já mostrou mil vezes o que pretende: derrubar Dilma, criminalizar Lula, e acabar com qualquer chance do PT nas próximas eleições

Luiz INácio Lula da Silva
Luiz INácio Lula da Silva (Foto: Chico Vigilante)
Siga o Brasil 247 no Google News

A oposição já mostrou mil vezes o que pretende: derrubar Dilma, criminalizar Lula, e acabar com qualquer chance do PT nas próximas eleições. Isso está claro.

A cada dia, no entanto, mais uma máscara cai e os aliados em torno desta estratégia parecem não ter nenhum receio de entrar para a história como  traidores do Brasil e da  Constituição deste país.

Uma prova disso é a declaração de procuradores da Operação Lava Jato, publicada recentemente na Folha de São Paulo, afirmando que a  força tarefa vai estender seus trabalhos por três anos, ou seja até 2018.

Não parece uma coincidência inexplicável ? Por que três anos e não cinco?, e não um ? e não seis? Ai está. Estão todos unidos em trabalhar até descobrir algo contra Lula– como desesperadamente estão tentando por meio de pressões e chantagens para que presos pela Lava Jato aceitem fazer acordos de delações premiadas.

PUBLICIDADE

Mesmo que prometam dizer algo de interesse da cúpula da Lava Jato antes do acordo e no depoimento formal digam outra coisa, como aconteceu com Nestor Cerveró. Disse que daria dados sobre o envolvimento de Lula e Dilma e depois na delação formal não falou nada de concreto a respeito.

A pergunta óbvia a seguir aqui é: qual seria o sentido disso? O sentido é que quando alguém promete que vai falar  algo de interesse dentro desta tática golpista numa delação premiada, essa declaração pode e é  usada para vazamentos seletivos que se transformam em manchetes de jornais e revistas, se concretizando ou não na prática, expressando ou não verdades.

Na reportagem do jornal paulista os procuradores foram explícitos sobre a tática usada pela Lava Jato daqui pra frente: vão focar nos partidos, e, nas eleições municipais de 2016 as agremiações serão alvo da operação para o ressarcimento de valores supostamente recebidos ilegalmente.

PUBLICIDADE

Se a tendência atual se mantém, que é prender preferencialmente petistas para enlamear o partido da presidenta Dilma e do ex-presidente Lula, os pedidos de ressarcimento serão feitos somente ao PT a fim de inviabilizar o partido.

A tentativa de criminalizar a qualquer custo Dilma e Lula é uma ação pseudo jurídica, claramente política e vergonhosamente em ação por Moro e sua equipe.

As denúncias se multiplicam a respeito. O advogado Roberto Podval acusou esta semana o delegado da PF, Marlon Oliveira Cajado, da Operação Zelotes, de chantagear seu cliente, o lobista Mauro Marcondes, para que fizesse acordo de delação premiada que possivelmente prejudicaria o ex-presidente Lula.

PUBLICIDADE

A concretização do acordo evitaria a transferência de sua mulher e sócia, a empresária Cristina Mautoni, da prisão domiciliar  para o regime fechado. O acordo não foi fechado e a decretação da prisão de Cristina foi feita dia 15/01, última sexta-feira. O acordo não foi feito e a promessa  de prisão em regime fechado foi cumprida.

Outros advogados de defesa de indiciados na Lava Jato relataram que é recorrente durante os depoimentos insistentes indagações dos delegados da operação a respeito do ex-presidente Lula. Isso indica que existe um direcionamento político na busca do envolvimento de Lula.

A Operação Lava Jato  está repleta de ações características de um Estado de exceção, e não vão titubear em continuar tentando criminalizar um ex-presidente da República com base em delações de bandidos que passaram anos roubando o patrimônio público e mudam suas versões ao sabor  de suas necessidades.

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email