Por que setores da esquerda apostam na anulação do impeachment, uma causa perdida?

É falta de foco. A esquerda está perdida. Ao invés de pensar novas táticas e estratégias, setores da esquerda estão acreditando na disputa de um jogo que já acabou

dilma temer
dilma temer (Foto: Eduardo Maretti)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A campanha pela anulação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff é algo que me faz pensar. Pensava eu: será que lideranças importantes do PT, da esquerda e dos movimentos sociais acreditam nisso? Acreditam mesmo que foi desfechado um golpe, patrocinado por interesses gigantescos que miram o saque de gigantes como Petrobras, Eletrobras e bancos públicos federais, para depois permitir que esse golpe seja anulado no Supremo Tribunal Federal, que aliás foi cúmplice desse mesmo golpe, seja por omissão descarada, seja por cumplicidade escancarada?
 
Esta semana conversei com um importante deputado do PT que me esclareceu essa questão. Eu lhe perguntei:

- Mas, deputado, você acredita em anulação do impeachment? Isso não é ingenuidade? Você acha isso possível?

- Não é possível, é impossível - respondeu o deputado.
 
Em resumo, ele explicou, a defesa da anulação do impeachment é apenas parte da luta política, uma questão de marcar posição.
 
Na realidade, qualquer figura que transita pela política, anda pelos corredores de Brasília e conhece o jogo, sabe que essa é uma batalha apenas retórica. Líderes importantes defendem a anulação do golpe publicamente, mas em off reconhecem que é uma causa sem a mínima chance.
 
A questão é: se é assim, será produtivo gastar energia, verbo e verbas (para manifestações) por algo que se sabe impossível?
 
Claro que não é produtivo. Se não é, não entendo por que ficar defendendo publicamente uma ideia impossível. É falta de foco. A esquerda está perdida. Ao invés de pensar novas táticas e estratégias, setores da esquerda estão acreditando na disputa de um jogo que já acabou. Ou seja, pensando num jogo perdido, enquanto o jogo presente está acontecendo. Se continuar assim, vai continuar perdendo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247