Por uma nova atitude

"A Caravana Sul, liderada por Lula, ontem foi bloqueada por milícias fascistas e impedida de entrar em Passo Fundo. Não é justo e imprescindível que os partidos de esquerda, a começar pelo PT, e os movimentos sociais estejam organizados para se defender do fascismo e impedi-lo de violar as liberdades democráticas? Não é direito das forças populares assegurarem, por seus próprios meios, o direito de manifestação e organização? Não é moral e politicamente necessário que a violência fascista seja detida e derrotada por quem empunha a bandeira vermelha, atropelando as barricadas dos inimigos da democracia?", questiona o colunista Breno Altman

"A Caravana Sul, liderada por Lula, ontem foi bloqueada por milícias fascistas e impedida de entrar em Passo Fundo. Não é justo e imprescindível que os partidos de esquerda, a começar pelo PT, e os movimentos sociais estejam organizados para se defender do fascismo e impedi-lo de violar as liberdades democráticas? Não é direito das forças populares assegurarem, por seus próprios meios, o direito de manifestação e organização? Não é moral e politicamente necessário que a violência fascista seja detida e derrotada por quem empunha a bandeira vermelha, atropelando as barricadas dos inimigos da democracia?", questiona o colunista Breno Altman
"A Caravana Sul, liderada por Lula, ontem foi bloqueada por milícias fascistas e impedida de entrar em Passo Fundo. Não é justo e imprescindível que os partidos de esquerda, a começar pelo PT, e os movimentos sociais estejam organizados para se defender do fascismo e impedi-lo de violar as liberdades democráticas? Não é direito das forças populares assegurarem, por seus próprios meios, o direito de manifestação e organização? Não é moral e politicamente necessário que a violência fascista seja detida e derrotada por quem empunha a bandeira vermelha, atropelando as barricadas dos inimigos da democracia?", questiona o colunista Breno Altman (Foto: Breno Altman)

A Caravana Sul, liderada por Lula, ontem foi bloqueada por milícias fascistas e impedida de entrar em Passo Fundo.

Desviou da barricada imposta por essa choldra, contra a qual a polícia estadual não moveu um dedo, embora seja sua obrigação garantir a liberdade de expressão e manifestação, e seguiu direto para São Leopoldo e Chapecó, já em Santa Catarina.

De forma muita correta e firme, os dirigentes petistas estão denunciando a ação do golpismo e a cumplicidade do governo gaúcho.

Mas não há algo errado nessa história?

É assim que se combate o fascismo, deixando que esse se imponha sobre o território, enquanto nós denunciamos seus atropelos?

Vamos realmente esperar, do aparato estatal e das forças conservadoras que o controlam, garantias contra as agressões fascistas?

Vamos responder a violência fascista com palavras?

Ou é chegada a hora de nos preparamos para enfrentar essa malta em todos os terrenos?

Não é justo e imprescindível que os partidos de esquerda, a começar pelo PT, e os movimentos sociais estejam organizados para se defender do fascismo e impedi-lo de violar as liberdades democráticas?

Não é direito das forças populares assegurarem, por seus próprios meios, o direito de manifestação e organização?

Não é moral e politicamente necessário que a violência fascista seja detida e derrotada por quem empunha a bandeira vermelha, atropelando as barricadas dos inimigos da democracia?

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247