Precisamos de mais "diógenes" ou mais "profetas"?

Os prophetés (profetas) são aqueles que falam pelos deuses, um profeta é alguém que se comunica de alguma forma com o futuro, o predizendo, para evitar ruínas. Será que a afirmativa: “O presidente da República é há trinta anos um Profeta no combate à criminalidade” é uma afirmativa cínica do bem ou do mal?

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

É certo que Alexandre o Grande em certa feita desejou conhecer um filósofo natural, que na Grécia Antiga habitava um barril, conjuntamente com seu cão. Alexandre foi levado até a presença de Diógenes de Sínope, aquele que mais tarde ficou conhecido como: Diógenes, o Cínico.

Bem, ao chegar à frente da vivenda de Diógenes, Alexandre lhe pergunta: - O que posso fazer por ti meu caro? Peça o que quiser! E então aquele que utilizava o espaço público da ÁGORA para efetuar suas necessidades fisiológicas, olha profundamente nos olhos do grandioso Alexandre; aluno de Aristóteles, e diz: - Meu caro, eu só quero que o senhor se coloque mais ao lado, para que o sol me alcance.

Recentemente houve um discurso de posse ministerial, e guardada as devidas proporções; até poderia nos fazer lembrar do drama de Alexandre o Grande em relação ao “cinismo” do simplista e filósofo Diógenes. Afinal há uma corrente chamada de CINISMO ao qual pertence o supracitado filósofo. É preciso que se abstraia o cinismo bom do cinismo ruim. Já que, a dita corrente, em essência, na sua origem filosófica; fundada pelo grego/filósofo Antístenes, discípulo de Sócrates; se estabelece no propósito da vida vivida na virtude, de acordo com a natureza.

E a partir de esta ilustração (que dizem ser um fato) podemos perceber que o grande valor atribuído (pelo filósofo) ao astro-rei: foi acima de qualquer outro interesse. O grego, que por vezes andava nu, amava a natureza, a liberdade, e os cães, nascera em Sínope uma antiga colônia grega, hoje Turquia. Ele encontrava nos animais, em especial nos canídeos: exemplo existencial a ser seguido...

Não há como confundírmos, a forma criminosa de um malévolo cinismo, e a superioridade altruísta de um cinismo que recusa as benesses mais raras oferecidas por impérios e principados, como no caso transcorrido entre Diógenes, o Cínico; e Alexandre o Grande. As palavras deveras inauditas que advieram da garganta do atual ministro da Justiça nos levam a certeza de que a mentira prevalece nas tribunas, nos púlpitos; como um sortilégio sanguinário que faz viver e faz morrer. 

Os prophetés (profetas) são aqueles que falam pelos deuses, um profeta é alguém que se comunica de alguma forma com o futuro, o predizendo, para evitar ruínas. Será que a afirmativa: “O presidente da República é há trinta anos um Profeta no combate à criminalidade” é uma afirmativa cínica do bem ou do mal? 

“Até mesmo o sol penetra nas latrinas, mas não é contaminado por elas”.

Diógenes de Sinope, o Cínico.

#LEIABRAZILEVIREBRASIL

#FORANAZISMO

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247