Pressão que derrubou Araújo vai derrubar Bolsonaro

"A unanimidade contra Ernesto Araújo foi possível a partir do momento em que a sociedade civil se conscientizou de que ele estava colocando em risco o presente e o futuro do Brasil, por ser um entrave ao processo de vacinação", escreve Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Jair Bolsonaro e Ernesto Araújo
Jair Bolsonaro e Ernesto Araújo (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia 

O pior chanceler da história do Brasil teve que pedir demissão depois da pressão de toda a sociedade civil - políticos, diplomatas, empresários, jovens, velhos, profissionais de saúde, gente de direita, de esquerda, do centro.

Ninguém defendeu sua permanência à frente do Itamaraty.

PUBLICIDADE

A unanimidade contra Ernesto Araújo foi possível a partir do momento em que a sociedade civil se conscientizou de que ele estava colocando em risco o presente e o futuro do Brasil, por ser um entrave ao processo de vacinação.

Se os brasileiros se unirem, da esquerda à direita, do operário ao empresário, do político ao eleitor e com a mesma força pressionarem o pior presidente da República, que é um entrave e um risco muito maiores que o ex-chanceler, ele também não vai ter como não renunciar.

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email