Privatização: o Brasil corre perigo!

Para evitarmos o pior, é preciso que lutemos. Uma luta unificada e ampliada, em defesa do Brasil, pela soberania nacional, pelo direito de viver

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Falar daquele saudoso Brasil de anos atrás é lembrar de uma grande nação, com a população amparada pelo Estado, com empregos, concursos públicos e estatais fortalecidas. Hoje, apesar da sua grandeza territorial, o país desfalece no que tange sua soberania nacional.

Sob a gestão desastrosa de Bolsonaro, pouco a pouco, nossa pátria é fatiada e vendida para iniciativa privada numa transação em que saímos perdendo. Uma conta que não fecha. Uma negociação que será paga pelo povo brasileiro.

Dá para imaginar o Brasil sem os Correios, uma empresa centenária que tem representado o papel do Estado nas regiões mais remotas do país? Ou mesmo sem o Banco do Brasil e a Caixa  Econômica Federal, instituições bancárias que sempre foram fundamentais para o desenvolvimento econômico e social da nação? Simplesmente, não dá. Essas estatais são parte da nossa construção enquanto sociedade. Elas fazem parte da nossa história.

Assim como essas estatais, outras dezenas estão na mira de Bolsonaro para privatização. Energia, água, saúde, educação e comunicação: tudo isso pode deixar de ser público e passar a ser privado. Isso quer dizer que para ter acesso, é preciso ter dinheiro. Como mercantilizar serviços essenciais em um país com tamanha desigualdade social? É desumano e covarde. É privar o povo do que é seu.

Para além da perda da soberania nacional, o projeto de privatizações em curso de Bolsonaro e de seu ministro da Economia, Paulo Guedes, trará prejuízos imensuráveis à população, principalmente, à parcela mais vulnerável que precisa do amparo do Estado. E é importante destacar que a garantia de serviços básicos como educação, saúde, segurança e dignidade, estão previstos na Constituição Federal. Sem nossas estatais, não teremos nada disso.

Para evitarmos o pior, é preciso que lutemos. Uma luta unificada e ampliada, em defesa do Brasil, pela soberania nacional, pelo direito de viver. Lutar! E não se trata de uma luta apenas dos movimentos sindical e social.

Claro que nós, como representantes dos trabalhadores, temos um papel importante nessa mobilização. Mas essa luta é de todos e todas! Nas mãos de Bolsonaro e seus comparsas, nosso país corre perigo e não há outro caminho. É urgente lutarmos e levarmos esse debate para todos os espaços. Só dessa forma, barraremos o projeto de privatizações e salvaremos o Brasil!

Todas e todos à luta!

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email