Psol é presunçoso e não confiável, a esquerda golpista aliada dos delinquentes da Lava Jato

O Psol e os discursos de seus parlamentares contra a Lava Jato se tornaram vazios e ficaram ridiculamente pendurados na broxa

(Foto: Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News

O Psol é udenista e também o dândi das esquerdas! O Psol é a esquerda lavajatista.

Para bom entendedor, meia palavra basta. A PEC nº 5/2021, de autoria do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), cria mecanismos de controle para conter os abusos em forma de autoritarismo, corporativismo e politização de promotores e procuradores, principalmente após a enxurrada de fraudes, farsas, mentiras e um mosaico de crimes propiciados pela Lava Jato e denunciados pelo The Intercept Brasil e a Vaza Jato. E o Psol, hein? Respondo: associou-se aos golpistas e delinquentes da Lava Jato a votar em peso contra a PEC nº 5, a absolvê-los em relação às covardias e perversidades contra a Dilma, o Lula e a democracia brasileira. O Psol não engana a mais ninguém.

Para início de conversa, e a colocar os pontos nos is, quero afirmar que o Psol teve uma atuação anêmica e um comportamento moral e político péssimo no que diz respeito aos protestos da direita golpista a partir de 2013, se omitiu no que concerne ao golpe covarde contra Dilma Rousseff, assim como calou fundo a respeito da prisão injusta efetivada por verdadeiros e autênticos canalhas e bandidos, que povoaram os subterrâneos corruptos, infames e podres da Lava Jato e de seus apoiadores na Justiça, na PGR e na imprensa comercial e privada (privada nos dois sentidos, tá!).

PUBLICIDADE

Todo mundo sabe e compreende, se tiver o mínimo de massa encefálica e sensatez, além de compreensão sobre a tragédia histórica que aconteceu no Brasil a partir de 2013 e se consolidou na forma de dois golpes, que o Psol, inclusive, cooperou nas ruas para que os golpistas vencessem.

O partido apêndice da direita apostou no caos, para que houvesse confrontos sistemáticos entre grupos anarquistas e a polícia, principalmente nos idos de 2013 a 2015, a causar confusão com a finalidade de recrudescer a crise política e fazer com que a classe média de alma udenista deste País de "elite" de terceiro mundo aumentasse seu rancor e ódio ao PT e suas lideranças políticas.

O Psol, dos partidos de esquerda, é o que tem a "simpatia" de corporações privadas midiáticas, a exemplo do Grupo Globo, um antro de golpistas, que atuou ferozmente como se fosse um partido político (de direita). Combateu sem trégua todos os governos do PT, a estabelecer o jornalismo de guerra e a se transformar no Partido da Imprensa — https://www.brasil247.com/blog/o-partido-da-imprensa-e-outras-consideracoes —, que se notabilizou como ponta de lança de setores da alta burguesia e realizar a conspiração política, que logo depois se transformaria em golpe de estado travestido de legal e legítimo.  

PUBLICIDADE

Assevero que há uma percepção no campo da esquerda golpeada por golpes sequenciais contra o Lula, a Dilma, o estado de direito e a democracia que o Psol e suas lideranças, as que estão no partido e as que saíram por oportunismo para não serem taxadas de "radicais", a exemplo de Marcelo Freixo que almeja ser governador pelo PSB, um partido mais palatável para o sistema a qual Freixo serve e acabou de atender por intermédio de seu voto deletério contra a PEC nº 5.

A verdade é que Marcelo Freixo, Alessandro Molon, Glauber Braga et caterva sempre tiveram acesso franqueado às empresas do Grupo Globo dos irmãos Marinho, que apoiam, ipsis litteris, as políticas públicos ultraliberais de exploração e rapinagem do País efetivadas pelo desgoverno do presidente fascista Jair Bolsonaro.

E com isso, ressalto novamente, o Psol não passa de um apêndice da direita, que perambula como um corpo celeste sem destino e desprovido de juízo no espaço concedido pela direita a esse partido leviano, que ainda não abriu os olhos para a grave situação política, institucional e econômica em que se encontra o País e não percebe que as esquerdas precisam se unir para combater uma das direitas mais perversas, violentas e poderosas do mundo, que também age a atua criminosamente no Judiciário.

PUBLICIDADE

A direita escravocrata que fez o que fez por meio dos marginais da Lava Jato para que homens da estirpe de Michel Temer e Jair Bolsonaro tomassem de assalto o poder central, pois beneficiados pelos golpes contra Dilma e Lula, que foi injustamente preso, afastado da corrida presidencial, sendo que o juiz que o prendeu, o sofista Sérgio Moro, tornou-se ministro da Justiça, à espera de ser nomeado ministro do Supremo.

Por seu turno, o Psol se esmera para confirmar sua vocação de partido verdadeiramente irresponsável e inconsequente como sempre foi e continuará a ser por todos os séculos, amém! A verdade é que se torna inaceitável ao tempo que surreal a decisão extremamente deletéria dos membros desse partidozinho irresponsável e arrogante no que é relativo à sua condição de dândi. O Psol é o dândi das esquerdas!

Nesse momento, os bandoleiros da extinta e desmoralizada Lava Jato estão a comemorar em um regozijo a toda prova a votação irresponsável dos parlamentares do Psol quanto à derrota da PEC nº 5, como demonstram suas redes sociais, a exemplo dos farsantes e golpistas Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, este o autor sórdido do powerpoint leviano e mentiroso que ele, irresponsável e inconsequente que é, repercutiu para todo o Brasil um gráfico de ordem deletéria, que considerou Lula o chefe da maior quadrilha da história do País.

PUBLICIDADE

Acontece que a mentira tem pernas curtas, sendo que não muito tempo depois ficou literalmente comprovado, sem margens para equívocos e enganos, que a verdadeira quadrilha era composta pelos próprios membros da Lava Jato, onde a delinquência e a criminalidade prosperavam como ervas daninhas em meio às plantações. A operação Spoofing, da PF, serviu como uma estaca no peito da Lava Jato, que deixou viúvas, a exemplo do corrupto e golpista Grupo Globo dos irmãos Marinho.

Você não acha essas histórias de terror surreais ou incríveis ou inacreditáveis, cara pálida?! Seja sincero, vai... Pois é, mas aconteceu. E o Psol a fazer o jogo bruto e sujo da direita brasileira responsável direita por 300 anos de escravidão e todo tipo de perversidade e covardia. O Psol atendeu à grande mídia privada e imperialista que olha para o Brasil e seu povo com o olhar dos colonizadores.

O brasileiro rico de todas as épocas, para quem não sabe, é mais colonizador e imperialista que os portugueses, que fundaram no Brasil um Império e, pelo que se nota, tinham projetos de desenvolvimento para o País que até hoje a casa grande brasileira não tem, nunca teve e jamais vai querer ter, porque seu objetivo maior é apenas manter eternamente o status quo e atender às demandas e interesses da burguesia nacional e dos estrangeiros associados à "elite" econômica brasileira.

Exatamente isso, camarada! E o Psol, nessa altura do campeonato, comete inaceitável e desonrosa traição à sociedade brasileira e à sua democracia — ao estado de direito. Os procuradores e promotores continuarão a intervir criminosamente na democracia e no processo eleitoral, juntamente com os juízes que pensam como eles, em defesa de suas castas e classes profissionais.

Aliás, o Brasil é um País peculiar quando se trata de deformações constitucionais e de comportamento por parte de autoridades que antes de tudo e qualquer coisa deveriam se dar o respeito, ou seja, ter vergonha na cara; e vergonha, meus camaradas, é o que a Lava Jato nunca teve e jamais terá, até porque desmoralizada e considerada um antro de bandidos de alta periculosidade por grande parte importante e poderosa da sociedade.

O poder não fica apenas no endereço da PGR dos procuradores de classe média alta e ambiciosos por mais dinheiro, poder e fama, diga-se de passagem, como provará o povo brasileiro por meio do voto em outubro de 2022. Que se preparem os sicários amantes da delinquência e da mentira, da farsa e da fraude, que estão soltos, lépidos e fagueiros, a contar suas aventuras dignas de covis de cheiros putrefatos, apesar da arrogância e prepotência que maculam suas almas e verves, pois plenas de iniquidades e perfídias.

Faltaram apenas 11 votos, mas a bancada lavajatista  do Psol se recusou a assegurar a estabilidade democrática e institucional, de forma que a Nação não fique exposta a procuradores, promotores e também juízes que decidem a colocar seus diabos para fora e afrontar a democracia e o estado de direito, a terem a impunidade e o corporativismo como escudos para protegê-los de serem punidos pelos seus crimes.

Na prática, o CNMP continuará a fazer vista grossa para impedir que seus "filhinhos e filhinhas" quando cometem barbaridades sejam julgados, o que seria factível se as cadeiras do Conselho aumentassem de número, de maneira a diversificar os representantes da sociedade.

O Psol e os discursos de seus parlamentares contra a Lava Jato se tornaram vazios e ficaram ridiculamente pendurados na broxa. São nesses momentos que verificamos se o discurso se alinha à prática, e a prática do Psol foi impedir a reforma do CNMP. Ponto.

A verdade é que faltaram apenas 11 votos para que a PEC nº 5 fosse aprovada e, por sua vez, o controle por parte da sociedade se efetivasse, de forma a impedir os procuradores corporativistas e autores de inúmeros crimes, como se evidenciou no decorrer das ações malévolas da Lava Jato, continuem a agir na ilegalidade e a cometer abusos contra as pessoas em uma impunidade somente tolerável em um País atrasado e permissivo como o Brasil, de autoridades de perfis deletérios e compromissadas com seus interesses pessoais, corporativos e políticos.

Enfim, não foi possível ter os 308 votos necessários para aprovar a PEC nº 5, mas 297 deputados votaram a favor da emenda constitucional, que será votada novamente após novas conversações. Porém, as únicas bancadas que se posicionaram contra foram as do Podemos, Psol, Novo e Rede. Outrossim, quem chamou atenção por se posicionar contra a PEC e, com efeito, contrapor-se aos seus próprios discursos foram os políticos do Psol, que mais uma vez demonstram o quão não são confiáveis para as esquerdas. A verdade é que o Psol é a esquerda que a direita "adora", pois "gostar" é pouco. É isso aí.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email