Que o combate à corrupção pese sobre o partido do Chico e o do Francisco

O combate à corrupção deve prosseguir, é claro. Mas que prossiga nas mãos de promotores, procuradores, magistrados e policiais que se mantenham republicanamente longe do brilho sedutor dos holofotes

A Polícia Federal divulga, em anexo, release e foto da 11ª Fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta manhã em diversos estados do país - denominada " A Origem". Foto: Polícia Federal/ Curitiba
A Polícia Federal divulga, em anexo, release e foto da 11ª Fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta manhã em diversos estados do país - denominada " A Origem". Foto: Polícia Federal/ Curitiba (Foto: Reinaldo Del Dotore)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Recente pesquisa informa que a corrupção alcançou o primeiro lugar na lista de preocupações dos brasileiros.

É óbvio que a corrupção é um problema extremamente sério, e ninguém em sã consciência e de boa-fé pode exigir menos do que o combate implacável a essa verdadeira chaga.

Só desinformados, porém, elevam-na ao primeiro posto em suas listas de preocupações.

Com relação aos nefastos efeitos da corrupção - a drenagem de recursos essenciais ao desenvolvimento do país -, a sonegação fiscal é muito mais deletéria, visto que o prejuízo é dezenas de vezes maior. Câncer ainda pior do que a corrupção, e mesmo do que a sonegação fiscal, é a destinação de quase metade de tudo o que a União arrecada para a farta remuneração, via dívida pública, de banqueiros e especuladores que nada produzem além de extrema desigualdade.

O combate à corrupção deve prosseguir, é claro.

Mas que prossiga nas mãos de promotores, procuradores, magistrados e policiais que se mantenham republicanamente longe do brilho sedutor dos holofotes.

Que prossiga de forma não-seletiva, pesando igualmente sobre o Partido do Chico e sobre o Partido do Francisco.

E, principalmente, que prossiga sem eclipsar, dolosa ou culposamente, outras mazelas ainda mais importantes, cujo enfrentamento incomodaria peixes efetivamente grandes e pesados.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247