Ração humana Doria? Essa ninguém engole

A cada dia que passa, o marketeiro João Doria mostra sua verdadeira cara ao povo de São Paulo. Sua última afronta à dignidade e à saúde da população não tem precedentes. Ele concebeu um granulado comestível, feito com alimentos que estão fora do padrão de venda e prestes a estragar, e quer com isso matar a fome dos mais pobres, inclusive adicionando esse composto de sobras à merenda das crianças. Isso mesmo, o Doria vai dar ração para os alunos da Rede Municipal de Ensino!

Doria
Doria (Foto: Carlos Giannazi)

A cada dia que passa, o marketeiro João Doria mostra sua verdadeira cara ao povo de São Paulo. Sua última afronta à dignidade e à saúde da população, entretanto, não tem precedentes na história brasileira. Ele concebeu um granulado comestível, feito com alimentos que estão fora do padrão de venda e prestes a estragar, e quer com isso matar a fome dos mais pobres, inclusive adicionando esse composto de sobras à merenda das crianças. Isso mesmo, o Doria vai dar ração para os alunos da Rede Municipal de Ensino!

Embora seja a maior, essa não é a primeira humilhação que ele impõe às crianças da rede municipal. Há exatos dois meses, a imprensa denunciou que as empresas terceirizadas contratadas para fornecer merenda nas unidades de ensino não permitiam que as crianças repetissem o lanche, e para isso marcavam suas mãos com pincel atômico quando elas recebiam o alimento. Quando a Rede Globo e a Folha de S. Paulo questionaram Doria sobre o racionamento de merenda, ele veio com a desculpa de que a proibição visava a saúde dos alunos, já que alimentos industrializados deveriam ser consumidos com moderação. Agora ele desmascara a si mesmo, querendo dar às crianças um produto hiperprocessado, que foi duramente criticado pelo Conselho Regional de Nutrição.

Se tivesse alguma preocupação com o bem-estar dos alunos, Doria não descumpriria a Lei municipal 16.140/2015, que obriga a inclusão de alimentos orgânicos ou de base agroecológica na alimentação escolar. Desde que tomou posse, não foi realizada nenhuma chamada pública para compra de alimentos da agricultura familiar, sabidamente mais saudáveis. Se tivesse alguma preocupação com os mais pobres, não teria reduzido drasticamente o programa Leve Leite, nem teria reduzido o passe estudantil.

Antes de anunciar a adição de ração humana na merenda escolar, o último ataque de Doria à escola pública havia sido a publicação, em 22/9, da Portaria SME 7.663/2017. A medida alterou o Módulo de Docentes, reduzindo o número de professores nas unidades de educação infantil e de ensino fundamental e médio. Pouco antes, as unidades de educação infantil haviam sido notificadas de que as Emeis e Cemeis não oferecerão mais educação de tempo integral para as crianças, causando um transtorno enorme para as mães que trabalham e não têm com quem deixar seus filhos.

Além desses cortes, houve o fechamento de salas de leitura, das salas de informática e das brinquedotecas; a redução de quase 50% no orçamento da Secretaria da Cultura, que levou à extinção de vários projetos e programas; bem como o ajuste fiscal em áreas como Saúde e Assistência Social.

Toda essa “austeridade” na hora de cortar investimentos em áreas sociais, o prefeito-empresário credita a uma duvidosa queda na arrecadação. Mas se fosse verdade, seria coerente comprometer ainda mais a arrecadação do município remunerando com isenções fiscais de IPTU e ISS as empresas que “doarem” restos inservíveis de comida?

Sim, os únicos que saem ganhando com a tal “farinata” de Doria são os empresários do setor alimentício, que, além dos benefícios tributários, ainda deixarão de arcar com o custo do descarte adequado de seu lixo conforme as regras sanitárias e ambientais.

Nos seus delírios de candidato à Presidência da República, Doria diz que quer levar a lucrativa ração para todo os pobres do Brasil. Mas o povo não é bobo e não vai continuar sendo enganado. A resistência a essa humilhação já começou!

Nós sabemos do esquema que está por trás desse acinte à dignidade humana. E por mais que o prefeito chame o granulado de sobras de “produto abençoado”, essa é uma mentira por demais difícil de engolir.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

blog

Que reforma tributária?

A Reforma Tributária deve conceber um modelo que assegure esse conjunto de direitos e promova maior justiça fiscal. Isso significa fazer com que os setores que sempre foram beneficiados pela...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247