Reale, troca os óculos!

Um dos idealizadores do impeachment de Dilma Rousseff, Miguel Reale não concordou com a decisão do partido em continuar na base de um governo atolado em escândalos. Uma "afronta à ética". Ora, o senhor nunca ouviu falar de superfaturamento no metrô paulista de Alckmin, da máfia das ambulâncias de Serra, das facetas de Aécio?

Reale, troca os óculos!
Reale, troca os óculos!

A desculpa de Miguel Reale Junior para abandonar o PSDB não se sustenta.

Desde quando tucano em cima do muro estaria cavando seu túmulo? É o lugar onde ele se sente mais relaxado e confortável.

Um dos idealizadores do impeachment de Dilma Rousseff, Miguel Reale não concordou com a decisão do partido em continuar na base de um governo atolado em escândalos. Uma "afronta à ética".

Ora, o Senhor nunca ouviu falar de superfaturamento no metrô paulista de Alckmin, da máfia das ambulâncias de Serra, das facetas de Aécio?

À essa altura do campeonato querer dar uma de velhinha de Taubaté é demais! O que o nobre jurista imaginava conduzindo Temer e sua Trupe para o centro do poder?

Fantástica foi a declaração de Serra ao final da reunião: "Se houver fatos novos, haverá novas análises".

Não foi suficiente? Precisa mais?

A melhor estocada – ou bofetada? - veio da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO): o PSDB há um ano era o dono da ética. Hoje tentam construir uma razão para apoiar um governo sem ética".

Por mais que seus caciques digam que o partido tomou uma decisão de forma democrática, a base e militância são totalmente divergentes.

O deputado estadual Carlos Bezerra Jr (PSDB-SP) foi taxativo um dia antes da reunião: "Esse governo vem nadando em um mar de escândalos desde que assumiu".

Esqueceu de dizer que nesse mar também nadam os principais tucanos.

E esses sabem que nesse abraço de afogados a boia de salvação é a permanência de Temer.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247