Recado ao Reinaldo Azevedo e à veja: primatas, voltem para as cavernas

O erro não está em que se trate como gente o Dirceu e os prisioneiros ricos ou famosos. O erro é não serem todos tratados como gente

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Associando-se à última cafajestada da veja, o blogueiro panfletário mais saliente da revista, Reinaldo Azevedo, publicou um post com o título de Cadeia de gente diferenciada - Dirceu, na Papuda, tem até podólogo à disposição (vide aqui). 

Eis seu exercício de repulsiva demagogia, na mesma linha da deletéria de capa da veja:
"José Dirceu está na cadeia. Mas não tem muito do que reclamar. Reportagem publicada na revista veja desta semana, com fotos exclusivas que retratam a rotina do presidiário mais ilustre da Papuda, informa que o ex-ministro tem direito a alimentação especial, horários diferenciado de visitas e, vejam só!, podólogo!"  
As tais fotos exclusivas, como noticiou o site Brasil 247, não passam da evidência de um crime:
"Governo do Distrito Federal, de Agnelo Queiroz, abre sindicância para apurar como José Dirceu foi fotografado dentro da Papuda, numa imagem que foi estampada pela revista veja; lei preserva a intimidade dos presos e impede que detentos sejam fotografados. 'Alguém cometeu um crime aí que precisa ser investigado', disse André Duda, secretário de Comunicação do DF".
O que não é novidade nenhuma, pois já houve até repórter da veja tentando invadir o apartamento do Dirceu num hotel de Brasília, como se fosse o mais reles gatuno (vide aqui).
 
Quanto à preocupação da veja e do RA com o podólogo que cuida da unha encravada do Dirceu, tudo que havia a ser dito, eu disse num debate com comentaristas rancorosos do Brasil 247. Peço, então, licença para citar a mim mesmo:
"Negar socorro a prisioneiros é uma prática inconcebível em pleno século 21. Devem ter os médicos de que necessitam, dentistas, fisioterapeutas e podólogos quando necessário, sim! Nenhum foi sentenciado a tortura, então devem receber os cuidados necessários para não sofrerem dores nem terem sua saúde comprometida. 
O erro não está em que se trate como gente o Dirceu e os prisioneiros ricos ou famosos. O erro é não serem todos tratados como gente. O que a veja faz (e o Reinaldo Azevedo acaba de reforçar) é pregar a desumanidade. Que os primatas voltem para as cavernas, se preferirem assim, desde que não atrapalhem a nossa marcha para a civilização!"

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email