Revista "Veja" descobre, com atraso, que a Lava Jato destrói a economia nacional

Agora, a Veja condena a divulgação de grampos realizados pelo juiz Sérgio Moro de conversas entre Dona Marisa e seus filhos. Com muito atraso, a Veja reconhece que o juiz Sérgio Moro é um agente desestabilizador da economia brasileira

Revista "Veja" descobre, com atraso, que a Lava Jato destrói a economia nacional
Revista "Veja" descobre, com atraso, que a Lava Jato destrói a economia nacional

Essa semana eu li uma publicação que há muito tempo não chegava perto, devido à perseguição ao Partido dos Trabalhadores e às centrais sindicais.

A edição dessa semana da revista "Veja" dá uma verdadeira guinada em seu estilo editorial.

O periódico traz a avaliação de que a Lava Jato tornou o Brasil em um Estado Policialesco.

Essa análise é tardia. Eu já venho fazendo essa afirmação há algum tempo.

Agora, a Veja condena a divulgação de grampos realizados pelo juiz Sérgio Moro de conversas entre Dona Marisa e seus filhos.

Com muito atraso, a Veja reconhece que o juiz Sérgio Moro é um agente desestabilizador da economia brasileira.

Só que, agora, "a Inês é morta".

A economia brasileira está destroçada e milhões de brasileiros ficaram desempregados. Tudo isso sob a falsa premissa do combate à corrupção.

Não era preciso destruir as grandes empresas nacionais. No mundo inteiro, a corrupção é combatida sem que seja necessária a destruição de empresas.

Destruíram a indústria da construção pesada, a indústria naval e, agora, chegam ao agronegócio, que era o que ainda funcionava, no Brasil.

O resultado, são 14 milhões de desempregados e esse número vai aumentar ainda mais.

Esse é o verdadeiro resultado da Lava Jato, tão exaltada pela Globo, Folha e Veja.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247