Revolte-se

O que eu estou assistindo é um cara que comprou carteira de motorista para presidente dirigindo uma jamanta sem freio ladeira abaixo e ainda ver a família dele, hora ajudando a empurrar, hora querendo tomar a direção

Revolte-se
Revolte-se (Foto: Alan Santos - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pode-se continuar escrevendo sobre a quantidade impressionante de idiotices que este governo nos contempla no dia a dia. É tanta coisa que as vezes me pergunto se são reais. Como se o que é normal fosse Fake News e vice-versa.

O que eu estou assistindo é um cara que comprou carteira de motorista para presidente dirigindo uma jamanta sem freio ladeira abaixo e ainda ver a família dele, hora ajudando a empurrar, hora querendo tomar a direção.

Se eu que estou fora do Brasil me sinto apavorado com a total e absoluta falta de rumo, planejamento zero e desmantelamento do que funcionava, imagino vocês que vivem este pesadelo diário.

Vejo muita gente divulgando os nomes dos deputados que estão votando a favor da reforma da Previdência pretendida pelo governo. Reforma esta que eles dizem vai salvar o futuro do Brasil como se o nosso presente fosse alguma maravilha. Eu não me surpreendo com estes deputados, são conhecidos pelo que são e ainda vão levar R$ 40,0 milhões em agradecimento. Para gente que rouba metade dos salários de seus funcionários de gabinetes, querem o que?

O que eu acho que temos de divulgar é os nomes dos que ajudam a eleger esta gente. Por incrível que pareça eles são eleitos com os votos de muita gente. Que criaturas são estas que presenteiam ladrões com cargos onde podem se locupletar às custas dos seus eleitores?

Tá tão bizarro que tem gente elogiando a Rede Globo quando fala mal do presidente e praguejando contra ela quando fala a favor da reforma na Previdência. As mesmas pessoas! O que está acontecendo com vocês?

A coisa está tão maluca que já vejo amigos elogiando o Mourão. O Mourão! O general que aceitou ser subalterno do capitão e que não cala a boca. Um vice-presidente que não sabe o seu lugar e não tem a menor ideia do cargo que ocupa. Um sujeito desprezível em um governo caótico. Pelo visto desprezível é uma virtude onde ele se encontra.

Calma, que ainda tem mais. Os filhos do presidente são um caso a parte. Disparam impropérios contra o vice-presidente e fazem rodízio para atacar tudo e todos que supostamente estão contra o pai deles. Usam de um português sofrível e pouco compreensível. Tuitam coisas sem nexo, ou na melhor das hipóteses besteiras contumazes. Uma família em ordem unida.

Vejo a bolsa caindo e o dólar subindo dia a dia. Gasolina a R$ 5,00 reais quando pela metade disso uma dondoca fez um escândalo nacional em um posto. Os empregos sendo perdidos, negócios quebrando e o governo perdoando dívidas de sonegadores amigos. Tudo isso num clima de Alice no País das Maravilhas onde o coelho é o grande intelectual das ações governamentais.

E como não falar do nosso Rasputin, um projeto mal-acabado de filósofo que não serve nem para astrólogo de contracapa de jornal. Este Olavo de Carvalho é a síntese do que estamos vivendo, aquele brasileiro que se dá bem porque é esperto. A personificação da Lei do Gerson. Um medíocre que conseguiu se tornar o guru de um bando de incapazes que foram premiados com bons cargos no governo.

E a nossa justiça? É uma piada pronta. O supremo tribunal da nação resolve determinar investigações sobre quem fala mal dela. Infringem a Constituição que deveriam salvaguardar contra aqueles que tentam usar do seu poder para proveito próprio. É a raposa tomando conta do galinheiro.

Não posso dizer que eu estou incrédulo com o que estou vendo. Tudo isso não começou de uma hora para outra, foi se somando aos desmandos causados desde o Impeachment da presidente Dilma. De lá para cá, todos os limites da lei foram rompidos sem que ninguém pagasse por isso, a não ser o Presidente Lula, que hoje é o um preso político nas mãos de seus algozes.

Como a Índia o Brasil é um país de castas. A casta superior vive das benesses que o estado lhe oferece. E com um povo que aceita calado tudo isso, fica bem mais fácil. Quando saem as ruas não é para reclamar dos que roubam, mas para terem o direito de poder roubar também. Para isso são capazes de adorar um Jesus numa Goiabeira e denunciar mamadeira de piroca enquanto queimam Kits Gay.

Isto não vai terminar bem. A questão é apenas de quanto tempo mais será preciso para a população sair para as ruas e demonstrar sua insatisfação.  Não estou falando dos frustrados com seus votos, estes vão permanecer escondidos atrás de suas panelas. Estou falando dos que sempre foram contra e agora sofrem as consequências como os demais. Despertem!

Só as ruas podem acabar com este tormento e cada dia perdido só vai tornar mais difícil e doloroso a recuperação. É nas ruas que nascem as grandes transformações, onde toda revolução popular começa e termina.

É chegada a hora de ir para a rua revoltar-se.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247