Se Assange fosse julgado no Brasil pegaria mais de 1000 anos

"A prisão de Julian Assange, em Londres, expôs o absurdo das penas praticadas em nosso país depois que o juiz Sérgio Moro iniciou aquilo que ficou conhecido como Operação Lava Jato", diz Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia; "Se Assange fosse condenado por cada documento que publicou, como é praxe no Brasil, pegaria mais de 1000 anos"

Se Assange fosse julgado no Brasil pegaria mais de 1000 anos
Se Assange fosse julgado no Brasil pegaria mais de 1000 anos (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, colunista do 247 e membro do Jornalistas pela Democracia

A prisão de Julian Assange, em Londres, expôs o absurdo das penas praticadas em nosso país depois que o juiz Sérgio Moro iniciou aquilo que ficou conhecido como Operação Lava Jato.

Acusado de conspiração por ter divulgado, em 2010, milhares de documentos secretos que abalaram a reputação do governo norte-americano e revelaram crimes hediondos, o jornalista australiano está sujeito à pena máxima de cinco anos de cadeia de acordo com a Justiça dos Estados Unidos, onde será julgado.

O ex-presidente Lula, acusado, sem provas, de ter recebido um imóvel na praia de 200 metros quadrados cumpre pena de 12 anos de cadeia.

E já foi condenado em primeira instância a mais 12 por ser, supostamente, dono de um sítio, também sem provas.

Se Assange fosse condenado por cada documento que publicou, como é praxe no Brasil, pegaria mais de 1000 anos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247