“Se você não for cuidadoso, a imprensa fará você odiar os oprimidos, e amar os opressores”

"Com a posse do novo governo e suas pautas progressistas, ressurgem os velhos ataques contra o desenvolvimento participativo e popular"

(Foto: Valter Lima)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Várias citações do ativista de Direitos Humanos, o estadunidense Malcom X, traduzem a situação de miséria por que passam povos e nações. Em um país como o Brasil, em que a imprensa é elitista, branca e racista, a citação de que, “se você não for cuidadoso, a imprensa fará você odiar os oprimidos, e amar os opressores”, está em curso.

A imprensa que apoiou a destruição do país pela lava jato, o golpe contra uma Presidente honesta, a prisão do maior líder popular da história, foi responsável pela condução de um fascista ao poder que, em quatro anos, levou o Brasil ao esgoto das relações humanas e sociais. 

continua após o anúncio

Sem nenhum arrependimento, porém com perdas significativas no campo empresarial, essa imprensa trabalhou para que o nazifascista não se reelegesse, utilizando o mesmo método de ‘tritura’ que foi utilizado contra Dilma, Lula e Haddad. 

Com a posse do novo governo e suas pautas progressistas, ressurgem os velhos ataques contra o desenvolvimento participativo e popular, porque ameaçam privilégios históricos da classe dominante. 

continua após o anúncio

Uma questão que vem sendo tratada com todo o cuidado que merece, é a exploração de petróleo na bacia da Foz do Amazonas, cuja licença ambiental foi negada pelo Ibama. 

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, afirmou que a decisão do Ibama foi técnica e deve ser respeitada, mas deixou a porta aberta para que a Petrobras faça um novo pedido. Segundo ela, a condição é que a estatal apresente uma Avaliação Ambiental Estratégica que, em casos de projetos envolvendo petróleo, é um estudo conhecido como Avaliação Ambiental de Área Sedimentar (AAAS), como determina uma legislação de 2012. 

continua após o anúncio

Apesar da tensão causada pela negativa do Ibama, não há uma crise no governo como propaga a imprensa, que repercute milhões de tons acima o que realmente acontece entre os gabinetes.  

A elite brasileira não convive bem com a democracia porque demanda soberania, distribuição de riqueza, oportunidades para pobres e pretos, diversidade cultural, respeito aos povos originários e tolerância religiosa. A elite quer um Brasil rural, desindustrializado, sem competitividade internacional, um país descalço, analfabeto e humilhado. 

continua após o anúncio

O Congresso Nacional que, em sua maioria, não é popular e não trabalha pelos interesses dos trabalhadores, faz malabares com os projetos enviados pelo governo a fim de enfraquecer Lula e sua capacidade de reeleger seu sucessor.

Há postagens de internautas eleitores de Lula dizendo que estão ‘arrependidos’, que Lula os traiu, que o Partido que sempre defendeu o meio ambiente não está cumprindo o que está escrito em seu estatuto, o que reflete as desinformações veiculadas na imprensa golpista. 

continua após o anúncio

Fiquemos atentos pois sabíamos, desde sempre, que não seria nada fácil reestruturar o país. O Presidente Lula é um dos nossos e merece a nossa confiança e apoio. Tenho dito!

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247