Seleção de 58 e atual, alguma semelhança tática?

Os tempos mudaram e o futebol não é mais o mesmo, isso todos sabem. Mas quem sabe não faremos como em 58 e levaremos mais um caneco para casa?

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O futebol tem mudado muito nas últimas décadas. Temos nos preocupado mais com defensividade, marcação e um estilo mais rápido de jogo. 

Então devemos pensar, será que há alguma semelhança entre a primeira seleção brasileira  a ganhar o mundial e a atual, candidata ao sexto título?

A seleção canarinho de 58 usava um 4-2-4 muito ofensivo, com três defensores fixos (Djalma Santos, Bellini e Orlando) e Nilton Santos, um lateral que subia muito ao ataque. 

No meio Zito e Didi, que buscavam o ataque constantemente e nas pontas Garrincha, que usava de dribles na linha de fundo para entrar na área, além Zagallo, que também investia na linha fundo, mas voltava para marcar.

Na frente Pelé e Vavá, que buscavam sempre o gol. 

Não havia, como podem perceber, uma preocupação com a marcação pelos meio campistas, então o jogo era muito mais aberto e mais bonito.

Foi uma geração de craques, que não cabe comparação técnica, mas na tática, na coletividade das equipes. 

Já a seleção de Felipão joga no 4-2-3-1, e temos um estilo de jogo muito mais marcado no meio campo. 

Os pontas e os volantes de outrora desceram muito, estão marcando, e o primeiro volante agora é fixo na marcação, enquanto a dupla avançada virou ala, que busca muito o jogo pelos flancos. 

Neymar é o grande escapamento desse time, tentando buscar jogadas na linha de fundo e um último toque para Fred.

Uma arma muito usada por este time é a bola esticada da zaga para o ataque, pelos chutões, mostra como o toque de bola não é algo que Felipão presa muito. 

Os tempos mudaram e o futebol não é mais o mesmo, isso todos sabem. Mas quem sabe não faremos como em 58 e levaremos mais um caneco para casa?

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email