Sem Lula/Haddad e sem Bolsonaro, indústria do debate entra em crise

Com essa desistência Bolsonaro quebra a promessa feita de que iria participar de todos os debates do primeiro turno. A mudança de opinião ocorre após debates em que se viu acuado e encurralado por oponentes na Band e na Rede TV. O fato é que a não participação dos dois principais personagens na eleição deste ano causará queda na audiência das TVs

Sem Lula/Haddad e sem Bolsonaro, indústria do debate entra em crise
Sem Lula/Haddad e sem Bolsonaro, indústria do debate entra em crise

Os debates e entrevistas realizados até o momento por redes de televisão excluíram a participação do ex-presidente Lula – claro, porque está preso -, e quem poderia substituí-lo, no caso o vice da chapa, Fernando Haddad.

Agora foi a vez de Jair Bolsonaro anunciar que não pretende participar do próximo debate entre presidenciáveis, nesta segunda-feira (27), organizado pela rádio Jovem Pan. Avaliação é que fazer atos de campanha é "mais produtivo".

Com essa desistência Bolsonaro quebra a promessa feita de que iria participar de todos os debates do primeiro turno. A mudança de opinião ocorre após debates em que se viu acuado e encurralado por oponentes na Band e na Rede TV.

O fato é que a não participação dos dois principais personagens na eleição deste ano causará queda na audiência das TVs. Sem os astros da campanha haverá perda de publicidade provocada pelo desinteresse dos telespectadores.

Para Lula e o PT de nada tem influído estar ou não nos debates, de acordo com os números das pesquisas.

E para Bolsonaro, do ponto de vista político ele tem razão, uma vez que praticamente os candidatos todos estão contra ele.

Para a democracia, entretanto, é um desserviço.

E para o show televisivo é uma derrota.

Enquanto isso, Geraldo Alckmin ainda não decidiu se mantêm o estilo calmo e conciliador ou veste a 'plumagem' de um político agressivo, crítico, contundente.

Será que dá tempo?

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247