Será que vai ter charge do Charlie Hebdo?

Quando caiu um avião russo, com mais de 200 pessoas, na Península do Sinai, os chargistas franceses fizeram graça; graça também fizeram dos refugiados sírios que corriam pra lá com medo dos barbudos malvados; qual é a graça agora? teremos charges ou só orações?

Quando caiu um avião russo, com mais de 200 pessoas, na Península do Sinai, os chargistas franceses fizeram graça; graça também fizeram dos refugiados sírios que corriam pra lá com medo dos barbudos malvados; qual é a graça agora? teremos charges ou só orações?
Quando caiu um avião russo, com mais de 200 pessoas, na Península do Sinai, os chargistas franceses fizeram graça; graça também fizeram dos refugiados sírios que corriam pra lá com medo dos barbudos malvados; qual é a graça agora? teremos charges ou só orações? (Foto: Lelê Teles)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

acordei hoje cercado por beatos nas redes sociais. todos rezando por Paris. 

curioso e incréu, fui checar as razões dessa repentina e genuflexa beatificação da humanidade.

e qual não foi minha surpresa.

um odioso ataque à Cidade Luz, metralhadoras fuzilando metaleiros numa boate, sons de bombas estragando uma partida de futebol, mais de cem pessoas mortas, centenas de feridos.

isso é rotina na maior parte do mundo, como se sabe.

mas o barulho de ontem foi imediatamente descrito como o maior ataque terrorista desde o 11 de setembro?

sério, cara?

e aquele atentado no qual morreram 140 pessoas numa escola no Paquistão, por que não entrou no ranking?

e os milhares de civis, crianças, mulheres, velhos e enfermos em hospitais assassinados pelos mísseis israelenses, tão no ranking?

as vítimas inocentes dos drones assassinos tão nesse ranking?

é possível, é humano, orar pela morte de uns e nem sequer chorar pela morte de outros?

quando caiu um avião russo, com mais de 200 pessoas, na Península do Sinai, os chargistas franceses fizeram graça. 

graça também fizeram dos refugiados sírios que corriam pra lá com medo dos barbudos malvados.

qual é a graça agora? teremos charges ou só orações?

Quanto ao avião russo, tem dois artigos de Valentin Vacilescu aqui e aqui, pra quem lê em francês, que mostram razões para todos começarmos a rezar.

Obama diz que agora todos vão investir contra o Estado Islâmico. antes, claro, era tudo de mentirinha. 

aqueles drones jogando bomba na cabeça de crianças era pura mise-en-scène. 

não faltam os que falam que foi um crime perpetrado por muçulmanos, sem se dar conta de que esses barbudos malvados já mataram mais de 100 mil muçulmanos só nos últimos dois anos.

é como dizer que são cristãos os que soltam bombas a partir de drones na cabeça de crianças afegãs.

essa própria conversa mole de reza já é um agendamento com viés político-religioso, o tal choque de civilização; isso é ideologia na veia.

como diz Vacilescu isso é intoxicação.

e por falar em intoxicação, lembrem-se, o Rio Doce tá morrendo, bem aqui diante de seus olhos, suas lágrimas podem ajudar a limpar aquela sujeira.

e oh, aos que estão rezando por Paris, parem.

é por causa de rezas que essas porras estão acontecendo.

Palavra da salvação.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247