Sikêra Jr. está enfrentando a dor da própria estupidez

Leandro Fortes, do Jornalistas pela Democracia, lembra que o apresentador, um dos ídolos nacionais dos bolsominions, dizia que eram os maconheiros que iriam morrer, que a esquerda tinha que deixar de mimimi, até testar positivo para a Covid-19

www.brasil247.com - Sikêra Jr.
Sikêra Jr. (Foto: Reprodução)


Por Leandro Fortes, do Jornalistas pela Democracia

Sikêra Jr. é um dos ídolos nacionais dos bolsominions, um fascista de merda que vomitava preconceitos, diuturnamenre, em um desses programas de tevê feitos para psicopatas.

Até pouco tempo, debochava das campanhas de isolamento social, para puxar o saco do mito e garantir uns trocados de publicidade oficial. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Gostava de fazer graça com a orientação sexual alheia e repetia a cantilena fascistoide de que bandido bom é bandido morto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não é apenas um conservador, mas um sádico a serviço da necropolítica em pauta, hoje, no Brasil. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dizia que eram os maconheiros que iriam morrer, até o fim do ano, que a esquerda tinha que deixar de mimimi, que a Covid-19 é uma gripezinha.

Agora, está enfrentando a dor da própria estupidez, em estado grave, por estar infectado pelo novo coronavírus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Que ao menos sirva de exemplo para idiotas como ele.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email