Talento sem valores

"E agora, como devemos tratar esse importante membro do Bolsonarismo?", pergunta Ivan Guimarães sobre Neymar

www.brasil247.com - Bolsonaro e Naymar
Bolsonaro e Naymar (Foto: Clauber Cleber Caetano/PR)


Por Ivan Guimarães 

Talento para o futebol nada tem a ver com ética pessoal. Pelé é tido como o melhor jogador de todos os tempos. Mas fez o que pode para não reconhecer a paternidade da filha Sandra, obtida por decisão judicial. Robinho (santos -  Manchester – Milan) -  foi condenado há 9 anos por estupro. E há uma infinidade de figuras com uma infinidade de situações, inclusive assassinatos. 

 Neymar é um jogador talentoso, tem 30 anos, e disputa sua terceira copa. Em campo enfrenta seguidas contusões, fora do campo acumula problemas com os fiscos do Brasil e da Espanha. E apoiou a reeleição o Genocida, o que se tornou seu principal problema. Talento, tem. Já princípios éticos, não creio.

E agora, como devemos tratar esse importante membro do Bolsonarismo? 

Devemos pendurá-lo de cabeça para baixo junto aos muros da cidadela para servir de exemplo?

Esse tempo onde as pessoas morriam por suas opiniões esta acabando, e ao dissemina-lo, estamos armando contra nós mesmos.

Uma nova geração de jogadores, “meninos”, com mais futebol e juízo que o adesista, fez muita gente sonhar com uma seleção sem Neymar.

Ele disse apoiar o Bozo porque este o atendeu no pior momento de sua vida. Não disse qual foi esse momento e nem qual o apoio.

Infelizmente é comum no Brasil esse tipo de confusão, onde depositamos nosso voto a quem nos faz um agrado. E não a quem pode administrar melhor o País.

Pessoas que fizeram isso normalmente foram beneficiados por algum favor governamental “não Republicano” (contratos para Piquet, patrocínio para os Fittipaldi). Sobre Neymar surgiram alguns boatos, mas nada comprovado, pois os processos estão sob segredo de justiça e protegidos por 100 anos de solidão. 

Na estreia do Brasil na copa o seguidor do peripatético presidente saiu de campo machucado, e o menino Richarlison brilhou, ovacionado, depois de dois gols, um belíssimo.

Richarlison é uma descoberta! Teve posicionamento claro pelas vacinas desde sempre, se envolveu nas questões sanitárias e com o hospital do câncer de Barretos.

Claro que eu prefiro o menino Richarlisson, com seu agudo senso de pertencimento ao País. Mas sei que ele, joga com a 9, e o bolsominion com a 11. Tite, dotado da extrema sabedoria, já ensinou que o futebol é de todos, e impediu o bozo de se meter com a seleção.  Ele com certeza  defendera Neymar.

 O Tribunal Regional Federal de Santos parece ter achado uma solução para esse caso, resolveu, ao reconhecer a bitributação. É uma decisão inédita, mas aparentemente acertada. Não sou advogado e não vou cravar um palpite.

 Enfim, ele é mais um baladeiro cínico, que só pensa em se dar bem. Se ficar lesionado até o final da copa não fara falta. Mas se estiver recuperado deve jogar. 

E nos devemos estar atentos para, com nossa voz, lembrá-lo a cada instante do mal que ele causou ao seu Povo. A história não esquece.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247