Temer e aliados já ameaçam eleição do próximo ano

"De tanto mentir através da mídia que o apoia, pintando um quadro irreal, o próprio Temer e aliados passaram a acreditar em suas mentiras, imaginando realmente que a situação do país melhorou muito. O mais surpreendente é que Temer parece convencido de que faz um excelente governo. Tanto isso é verdade que já cogita de concorrer às eleições presidenciais do próximo ano, não exatamente à reeleição, porque não foi eleito presidente, mas pensa em permanecer no Palácio do Planalto através do voto popular", escreve o jornalista Ribamar Fonseca em sua nova coluna no 247, sobre a suposta vontade de Michel Temer de ser candidato a presidente em 2018; "Enlouqueceu?", questiona Ribamar

Temer
Temer (Foto: Ribamar Fonseca)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Durante décadas a chamada Grande Imprensa enganou a população com notícias tendenciosas, formando opiniões errôneas ao sabor dos seus interesses, mas agora, depois do surgimento da internet, que colocou à disposição do povo novos canais de informação, parece que só consegue iludir mesmo o governo Temer e seus aliados, porque querem ser iludidos. Na verdade, de tanto mentir através da mídia que o apoia, pintando um quadro irreal, o próprio Temer e aliados passaram a acreditar em suas mentiras, imaginando realmente que a situação do país melhorou muito. Prova disso é que o senador Romero Jucá, considerado um dos cérebros do golpe, afirmou recentemente que o PMDB precisa ter candidato próprio à Presidência da República, para preservar "o legado do governo Temer". Legado?? Que legado?? Só se for o legado de maldades que tem sido praticadas desde o inicio do governo golpista.

O mais surpreendente é que Temer parece convencido de que faz um excelente governo. Tanto isso é verdade que já cogita de concorrer às eleições presidenciais do próximo ano, não exatamente à reeleição, porque não foi eleito presidente, mas pensa em permanecer no Palácio do Planalto através do voto popular. Enlouqueceu? Pensar em eleição com apenas 5% de aprovação popular, segundo as pesquisas, é delírio. Aparentemente ele não acredita em pesquisas ou, então, se faz de desentendido. Ou está tão deslumbrado com o poder que não consegue enxergar um palmo adiante do nariz. Isso não parece muito dificil, porque depois de viver todo o tempo como uma sombra de Dilma, na condição de vice-presidente, uma espécie de alma penada perambulando pelo palácio, tornou-se protagonista com o golpe e sentiu o gosto do poder, o prazer da bajulação. Ele se transformou. Aconselha um velho ditado popular que "se você quer conhecer o vilão, dá a ele o bastão". Depois de tomar o bastão de assalto, ele não é mais o mesmo Temer subserviente que andava atrás da Presidenta. Ficou prepotente.

Provavelmente ele pensa que valeu a pena trair sua cabeça de chapa e conspirar, com a ajuda dos ministros, para derrubá-la. Apunhalaram-na covardemente pelas costas e se agarraram ao poder como catarro na parede. Ninguém, muito menos Temer, pretende largar o ôsso, o que põe em risco inclusive a realização de eleições no próximo ano. Na verdade, eles fingem segurança mas os que tem mandato sabem que não terão qualquer chance de reeleição, o que deixará todos, inclusive o próprio Temer, vulneráveis e presas fáceis de juizes, procuradores e da Policia Federal. Por isso já estudam alternativas, como o Parlamentarismo ou o voto distrital, convencidos de que através das urnas não voltarão para o Congresso ou mesmo para o Palácio do Planalto. Como todos os golpistas são interessados, especialmente os que aprovaram o impeachment de Dilma e continuam aprovando as maldades de Temer, qualquer proposta no sentido de adiar o pleito, simplesmente cancelá-lo ou mudar as regras do jogo poderá ser aprovada por essa parte podre do Parlamento Nacional que sustenta a quadrilha do governo.

Existe ainda outro forte motivo para cancelar ou adiar a eleição: a liderança de Lula na corrida sucessória. Se não conseguirem impedir a sua candidatura, apesar de todas as vergonhosas manobras nesse sentido realizadas no âmbito do Judiciário, o ex-torneiro mecânico sem dúvida será eleito e toda essa corja que vem destruindo o país, aprovando todas as medidas de Temer contrárias aos interesses nacionais, incluindo a entrega do nosso petróleo com isenção de tributos, vai ter de prestar contas dos seus atos. Na verdade, todos deveriam ser julgados como traidores da Pátria, a começar por FHC, que quebrou o monopólio do petróleo; Serra, que tirou da Petrobrás a exclusividade para explorar o pré-sal; Temer e Pedro Parente, senadores e deputados que aprovaram as propostas entreguistas e, também, os magistrados que derrubaram as liminares que proibiam os leilões do pré-sal. São todos lesa-Pária. Mas isso só acontecerá se Lula for candidato e vencer o pleito, pois nenhum outro terá legitimidade, respaldo popular e força moral para recuperar o país, desfazendo todos os males praticados pelo presidente golpista.

O apresentador Luciano Huck, candidato da Globo, que se tornou a única opção confiável da Direita e das elites depois que o PSDB se suicidou agarrado a Temer, passou a atrair o interesse e o apoio do resto da mídia familiar, que parece ter desistido de Jair Bolsonaro após breve namoro. Ao contrário do apresentador Silvio Santos, que em outra época foi massacrado pela grande imprensa, inclusive a estrangeira, quando aventou a possibilidade de concorrer à Presidência da República, Huck vem sendo assimilado sem maiores dificuldades. Até o "Estadão", que era um veiculo sério até o torneiro mecânico nordestino ascender à Presidência, parece já ter aderido ao apresentador global, como é fácil depreender da sua manchete de quinta-feira. Por conta dessa manchete, aliás, Huck já teria desistido da candidatura. Se isso se confirmar, quem vai ficar triste é o ex-presidente Lula, que já havia declarado a uma rádio que "adoraria disputar com alguém com o logotipo da Globo gravado na testa".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247