Temer tenta agradar empresários com mudança no BNDES

"Em sua desesperada busca de apoio e de um bote salva-vidas para continuar no cargo, Michel Temer decidiu fazer imediatamente um aceno ao empresariado descontente com a gestão austera de Maria Silvia no BNDES", diz a colunista Tereza Cruvinel; "Temer é um presidente acuado e sem saída que vem dando tiros a esmo. Quase todos, acabam atingindo seu próprio pé"

Michel Temer
 Maria Silvia Bastos Marques, 
Michel Temer  Maria Silvia Bastos Marques,  (Foto: Tereza Cruvinel)

       Depois de anunciar que não haveria manifestação oficial sobre a demissão de Maria Silvia Bastos Marques da presidência do BNDES, a Secretaria de Imprensa do Palácio do Planalto divulgou nota em que Temer manifesta seu “profundo agradecimento” à executiva. As coisas não foram bem assim como estão sendo contadas. Maria Silvia não tropeçou em um repentino problema pessoal que exigiu sua saída do cargo.  Ela já estava na frigideira mas a informação corrente entre políticos governistas é a de que Temer antecipou sua saída tentando fazer um agrado aos empresários que vinham se queixando dela. O substituto, Paulo Rabello de Castro, já estava convidado e havia aceito o cargo quando Temer a chamou para uma conversa, na noite de anteontem.

       No dia 7  passado Temer deu um prazo de três meses ao ministro Moreira Franco para encontrar um substituto para ela. Mas em sua desesperada busca de apoio e de um bote salva-vidas para continuar no cargo, decidiu fazer imediatamente este aceno ao empresariado descontente com a gestão austera de Silvia. Outro gesto inútil, outro tiro no pé, como no caso do chamado ao Exército para as ruas de Brasília.  O empresariado não moverá palha em defesa de Temer e a  saída de Maria Sílvia do BNDES está sendo vista com reserva por analistas, investidores e agentes do chamado mercado.

       Maria Silvia, além da competência profissional, distingue-se também por aquela elegância holística, que vai da aparência às palavras e aos atos, mesmo quando a saia é justa.  Ela divulgou sua carta aos funcionários do BNDES mas não o pedido formal de demissão, embora tenha tratado do assunto em encontro com Temer,  que não estava na agenda dele e nem na dela. Ontem à noite, as coisas se precipitaram e o encontro foi marcado.

       Não conheço os bastidores do caso mas pelo menos de políticos colhi a convicção de que Maria Silva foi descartada, antes da hora prevista, porque Temer achou que assim marcaria um ponto com os empresários.

       Temer é um presidente acuado e sem saída que vem dando tiros a esmo. Quase todos, acabam atingindo seu próprio pé.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247