Todo poder ao gado

Leandro Fortes, do Jornalistas pela Democracia, aponta uma "tragédia econômica em curso, o PIB de 1,1%, a fuga de capitais, o desmonte da saúde pública, a destruição da educação, a cultura relegada a uma idiota imersa em peidos de palhaços". Bolsonaro agora, diz ele, tenta é manter o gado "ruminando fake news nas redes e mobilizando ódio contra as instituições"

www.brasil247.com -
(Foto: Alan Santos - PR)


Por Leandro Fortes, do Jornalistas pela Democracia

Até onde alcança a vista, na terra plana, nenhuma solução se vislumbra para o desastre do governo Bolsonaro, senão a força da ignorância e da estupidez de seus fanáticos apoiadores: daí tantas fichas na manifestação do dia 15, que algum sacana bem humorado apelidou de "Ustrapalooza".

O apelido é bem apropriado, em muitos sentidos, porque o gado a que se conclama, em todos os estados, são os brasileiros e brasileiras que perderam a humanidade ao votar - e continuar apoiando - um demente que prega a ditadura militar e idolatra Ustra, um torturador que enfiava ratos em vaginas de presas políticas.

Não fosse só isso, há a tragédia econômica em curso, o PIB de 1,1%, a fuga de capitais, o desmonte da saúde pública, a destruição da educação, a cultura relegada a uma idiota imersa em peidos de palhaços.

A única chance de Bolsonaro, portanto, é manter o gado ativo, ruminando fake news nas redes e mobilizando o ódio contra as instituições, estas, paralisadas pelo medo.

Por isso, ele tem tocado tão alto o berrante. 

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email