Tragam-me a cabeça de Gilmar Mendes

"O que tem de gente furiosa com o Gilmar Mendes não está no gibi! Para a força tarefa de Curitiba ele cometeu a maior das heresias: soltou José Dirceu. Jamais poderia ter colocado na rua – nem que seja por alguns dias ou meses – o troféu de Moro", escreve Alex Solnik; "Aqui neste espaço eu já critiquei muitas atitudes de Gilmar Mendes. Desta vez, no entanto, ele está coberto de razão. Se a constituição diz que ninguém pode ser preso antes de condenação em segunda instância, isso deve valer para todos, inclusive para Dirceu. E para a Lava Jato", destaca o jornalista; para ele, Gilmar Mendes "deu o pontapé inicial do tão necessário 'desempoderamento' da Lava Jato"; "A lei é para todos - inclusive para Moro", conclui

"O que tem de gente furiosa com o Gilmar Mendes não está no gibi! Para a força tarefa de Curitiba ele cometeu a maior das heresias: soltou José Dirceu. Jamais poderia ter colocado na rua – nem que seja por alguns dias ou meses – o troféu de Moro", escreve Alex Solnik; "Aqui neste espaço eu já critiquei muitas atitudes de Gilmar Mendes. Desta vez, no entanto, ele está coberto de razão. Se a constituição diz que ninguém pode ser preso antes de condenação em segunda instância, isso deve valer para todos, inclusive para Dirceu. E para a Lava Jato", destaca o jornalista; para ele, Gilmar Mendes "deu o pontapé inicial do tão necessário 'desempoderamento' da Lava Jato"; "A lei é para todos - inclusive para Moro", conclui
"O que tem de gente furiosa com o Gilmar Mendes não está no gibi! Para a força tarefa de Curitiba ele cometeu a maior das heresias: soltou José Dirceu. Jamais poderia ter colocado na rua – nem que seja por alguns dias ou meses – o troféu de Moro", escreve Alex Solnik; "Aqui neste espaço eu já critiquei muitas atitudes de Gilmar Mendes. Desta vez, no entanto, ele está coberto de razão. Se a constituição diz que ninguém pode ser preso antes de condenação em segunda instância, isso deve valer para todos, inclusive para Dirceu. E para a Lava Jato", destaca o jornalista; para ele, Gilmar Mendes "deu o pontapé inicial do tão necessário 'desempoderamento' da Lava Jato"; "A lei é para todos - inclusive para Moro", conclui (Foto: Alex Solnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O que tem de gente furiosa com o Gilmar Mendes não está no gibi!

Para a força tarefa de Curitiba ele cometeu a maior das heresias: soltou José Dirceu.

Jamais poderia ter colocado na rua – nem que seja por alguns dias ou meses – o troféu de Moro.

Um símbolo!

Foi mais ou menos como se algum juiz da Bolívia soltasse Che Guevara depois de ser preso pelos militares!

Gilmar tornou-se o inimigo público número 1 da turma do pato amarelo.

Tem até altas autoridades, do nível de desembargador pressionando importantes advogados a entrarem com impeachment do Gilmar.

Pretextos não faltariam, como o fato de ser proprietário de uma escola de aperfeiçoamento de advogados que mantém laços estreitos com a Fiesp, por exemplo, a entidade que capitaneou na sociedade civil a deposição da presidente Dilma.

Alguns advogados não se esquecem de seu feito inédito e até hoje comentado: dois habeas corpus em 48 horas em favor de Daniel Dantas em 2008.

Essas reações intempestivas dão bem a medida do acirramento de ânimos que prospera entre nós e que passa por cima de tudo, principalmente da constituição, e que parte, inclusive, de pessoas que juraram honrar a constituição.

Aqui neste espaço eu já critiquei muitas atitudes de Gilmar Mendes. Desta vez, no entanto, ele está coberto de razão. Se a constituição diz que ninguém pode ser preso antes de condenação em segunda instância, isso deve valer para todos, inclusive para Dirceu.

E para a Lava Jato.

Ele deu o pontapé inicial do tão necessário "desempoderamento" da Lava Jato.

A lei é para todos - inclusive para Moro.

Um dos meus amigos do Facebook perguntou se entre Gilmar Mendes e Moro eu prefiro Gilmar. É claro que sim.

Eu não me vejo tomando café com Moro, por falta de assunto, mas com Gilmar eu trocaria um dedo de prosa.

Não sou da turma que, parodiando o antológico bang-bang de Sam Peckinpah, clama por vingança: "Tragam-me a cabeça de Gilmar Mendes".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247