TRIÂNGULO DA TRISTEZA - Um filme além da sátira

Vale a pena assistir os personagens de Triângulo da tristeza, não pelo prêmio em Cannes em 2022, mas pela reflexão que seu roteiro enseja



✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Karl e Yaya são protagonistas em um mundo em decadência moral e ética. Eles vestem a fantasia sagrada do poder do dinheiro, do poder seleto da fama, do poder efêmero da liberdade que a pujança do luxo oferta.

A indignidade ronda o mundo fashion. Aliás, o reino do capital escraviza pobres e ricos que seguem como vassalos e suseranos em uma esteira de hierarquias convergentes. Todos os personagens envolvidos na trama revelam sua atividade capitalista e o socialismo parece apenas uma peça de museu. 

continua após o anúncio

O ser humano se tornou maquínico: “O inconsciente maquínico é um conceito de Deleuze e Guattari que repensa a subjetividade humana através de sínteses inconscientes.

Nós somos máquinas desejantes!

continua após o anúncio

Escrevi um livro em 2012, chamado EXPECTATIVAS E CONTOS, e o conto Máquinas perfumadas faz alusão ao estado maquínico do ser humano.

Vigilância e punição transitam no meio humano como duas faces da moeda na vida humana.

continua após o anúncio

O controle é exercido através da sede intensa e deselegante de um poder que habita a mente humana, a tornando em um chip a serviço do seu verdadeiro deus: o dinheiro. É aí que recorremos e/ou nos socorremos com  alguns inauditos, “classificados” como pensadores , filósofos, ou como queiram chamar; a fim de entender: a razão de tanta desigualdade no planeta.

Um planeta que abriga os sons excelsos de variados pássaros, que gorjeiam todas as manhãs como se anunciassem a você a esperança. 

continua após o anúncio

Jesus Cristo disse que as raposas possuíam seus covis, e os pássaros seus ninhos, mas o filho do homem não tinha onde reclinar a cabeça.

Pagamos o preço de uma vida maquínica, onde a subjetividade é algo produzido por instâncias individuais, coletivas e institucionais. No momento em que a subjetividade é considerada como produção ela pode ser entendida de maneira plural.

continua após o anúncio

Karl e Yaya embarcaram na plenitude de uma viagem nababesca, e se tornaram servis de uma sociedade tribal, onde suas vidas foram capitaneadas por alguém que algumas horas antes do naufrágio limpava banheiros e quartos no iate em que o casal desfrutava seus melhores momentos de poderio utilitário.

O caos remexe a máquina que requer novos ajustes, mas não perde as peças: ID, EGO e SUPEREGO.

continua após o anúncio

Escambo, não é parceria. É assim que nasce o Homo assassinus. E Homo sapiens desde que se entende por gente, vende “bosta” compra granada e vice-versa, assim ele explode o seu igual literalmente: em um eterno trinômio dominar/ subjugar/explorar. 

Tal fragmento em seguida nos revela que a estória imita a história: “Charlbi Dean Kriek, atriz de "Triângulo da Tristeza" , ficou de fora do In Memoriam do Oscar 2023”. Ela faleceu em agosto de 2022...

continua após o anúncio

Vale a pena assistir os personagens de Triângulo da tristeza, não pelo prêmio em Cannes em 2022, mas pela reflexão que seu roteiro enseja. A sátira dos privilégios vai muito além  do piegas, ela pode sensibilizar a fera capitalista que habita em cada exemplar de Homo corruptivus

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247