Turismo sexual de Arthur 'Mamãe Falei' na Ucrânia é quebra de decoro e precisa ser investigado

"O Brasil não pode mais compactuar com este tipo de postura contra qualquer mulher. Muito menos um detentor de mandato", escreve o jornalista Aquiles Lins

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


Por Aquiles Lins 

O deputado estadual de São Paulo Arthur do Val (Podemos), conhecido como Mamãe Falei, está na Ucrânia para supostamente ajudar o país na guerra contra a Rússia. O Movimento Brasil Livre (MBL) divulgou que arrecadou R$ 180 mil para supostamente destinar à Ucrânia. 

Depois de aparecer, junto com o coordenador do MBL, Renan Santos, ao lado de centenas de coquetéis molotov, Mamãe Falei ganhou repercussão nas redes sociais nesta sexta-feira (4) com áudios em que diz uma série de atrocidades de caráter machista e racista contra mulheres refugiadas ucranianas. 

Nas conversas, a que o 247 teve acesso, o parlamentar destila escrotices como “as ucranianas são fáceis porque são pobres”, ou "essas minas em São Paulo, você dá bom dia e ela ia cuspir na tua cara", ou ainda “se elas cagassem, você limpa o c* delas com a língua", e "assim que essa guerra passar eu vou voltar para cá". 

Além de deputado estadual, Mamãe Falei é candidato a governador de São Paulo com o apoio de Sérgio Moro. O ex-juiz parcial, inclusive, louvou a ida do integrante do MBL para a Ucrânia. 

Após a repercussão da notícia, Sérgio Moro disse, em nota, repudiar o tratamento de Arthur do Val destinado às mulheres ucranianas nos áudios e sinalizou que não dividirá palanque com o membro do MBL. 

É imperativo que o Ministério Público e a própria Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) investiguem a fundo o caso. Arthur do Val utilizou dinheiro público para ir à Ucrânia? Não bastasse o fato de que, enquanto milhares de pessoas passam fome, desemprego e toda sorte de dificuldades em São Paulo, um “deputado internacional” viaja para supostamente lutar numa guerra que não é do Brasil, este componente de turismo sexual, as agressões sexistas, machistas contra mulheres vitimizadas pela guerra, obrigadas a deixar suas casas para preservar a própria vida, explode qualquer decoro parlamentar. 

O que a comunidade ucraniana que mora no Brasil pensa sobre este episódio grotesco? O que as mulheres que votaram em Arthur do Val pensam sobre ele? Como procederá a Alesp no caso? Cassação do mandato e prisão para o deputado Arthur do Val. Mesmo com um machista como Jair Bolsonaro na presidência, o Brasil não pode mais compactuar com este tipo de postura contra qualquer mulher. Muito menos um detentor de mandato. 

Ouça os áudios de Arthur do Val sobre mulheres ucranianas: 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email