Um novo confronto

A greve dos petroleiros colocou de sobreaviso a camarilha fascista no Planalto Central

(Foto: FUP)

A greve dos petroleiros colocou de sobreaviso a camarilha fascista no Planalto Central. Os caminhoneiros ameaçam se unir, o levante popular que se avoluma diante de tamanho ataque está prestes a explodir.
Desde 2016 os fascistas colocaram o gabinete presidencial para organizar e por em movimento a máquina fascista.


A sociedade brasileira está mais militarizada em 2020, do que estava em 1969. A ditadura está pronta, os personagens já não aguentam mais ensaios e querem as luzes do palco. 


A polícia espanca criança dentro de escolas para todos verem. A guarda universitária da UFPB é a principal suspeita de assassinar um militante do movimento estudantil. Já não conseguem esconder mais os espiões, tantos que há por aí. Policiais mascarados se amotinam e atiram no peito de um senador.


O General Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, que comanda as polícias estaduais através do SUSP, ordenou ao presidente: "convoque o povo às ruas" para afrontar o Congresso.
Desde o ano passado, não foram poucos os membros do executivo que falaram em um novo AI-5. AI-5, que ocorreu quatro anos depois do golpe militar de 1964. 2020, quatro anos depois do golpe de 2016. A história se repete como farsa. Mas quem disse que a farsa é menos perigosa que a tragédia?
Se, de um lado, a classe operária se levanta, as organizações fascistas começam também a se levantar. Natural, elas foram criadas para isso. Desde 2008 dezenas de organizações fascistas estão sendo patrocinadas para ser a tropa de choque contra o movimento popular.
Em 2013, eles conseguiram colocar a esquerda na defensiva. E com isso seguiram-se anos de derrotas seguidas de derrotas.
Se em 2020, eles conseguirem repetir o feito, as consequências serão de gravidade inaudita. Enquanto nossa vitória abrirá oportunidades fantásticas. 

Batalhas decisivas estão no horizonte próximo. É a hora de colocar todos as nossas energias para preparar nossa vitória desde já. Qualquer vacilo agora será mortal.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247