Uneb, 34 anos de existência

Hoje a Universidade do Estado da Bahia – UNEB completa 34 anos de existência. Tão complexa e tão diversa, carrega em sua própria natureza o constante desafio do exercício da reflexão crítica e a garantia do usufruto das liberdades individuais e coletivas

Uneb oferece novos cursos Na foto: Campus da Uneb em Salvador Foto: Carol Garcia / SECOM
Uneb oferece novos cursos Na foto: Campus da Uneb em Salvador Foto: Carol Garcia / SECOM (Foto: Carla Liane dos Santos)

Hoje a Universidade do Estado da Bahia – UNEB completa 34 anos de existência. Fundada em inícios da década de 80 é uma Instituição autárquica de regime especial, de ensino, pesquisa e extensão, organizada sob o modelo multicampi e multirregional, vinculada à Secretaria da Educação com capilaridade em todo o Estado.

Aniversariar significa, mais que celebrar uma data, exercitar a reflexão crítica acerca de si mesmo, das suas responsabilidades enquanto maior instituição pública de ensino superior do Estado que exerce um papel de destaque no desenvolvimento dos territórios de identidade nos quais se insere. Uma instituição que cresceu e construiu a sua identidade a partir da demarcação sócio educacional, atuando no combate às exclusões e subalternidades históricas que tanto persistem nas estruturas sociais contemporâneas. Uma jovem universidade que, como nenhuma outra, promoveu a interiorização do ensino superior, inovou na implementação da política de cotas e abriu suas portas para o estreito e implicado diálogo com os movimentos sociais e políticas públicas.

Essa universidade, tão complexa e tão diversa, carrega em sua própria natureza o constante desafio do exercício da reflexão crítica e a garantia do usufruto das liberdades individuais e coletivas. Um duplo movimento associado à busca da excelência acadêmica, inovação, produção e difusão do conhecimento socialmente referenciado.

É no seio desta instituição que deve ser constantemente exercitado, por um lado, o debate democrático acerca do momento crítico atual o qual atravessa o Brasil reafirmando a intransigente defesa do Estado Democrático de Direito e o combate aos retrocessos e precarizações de toda ordem. E, por outro, e em igual intensidade, a luta pela valorização e fortalecimento da Universidade Pública, Gratuita, Autônoma e de Qualidade voltada para a defesa dos direitos dos seus trabalhadores servidores docentes e técnicos-administrativos. Com pessoal estimulado, qualificaremos ainda mais a produção continuada do conhecimento e a formação cidadã. Essa é via para projetarmos uma universidade para seu futuro de forma criativa e inovadora.

Como dia Paulo Freire "a escola não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos. Escola é, sobretudo, gente que trabalha, que estuda, que se alegra, se conhece, se estima: Coordenador é gente, o professor é gente, o aluno é gente, cada funcionário é gente. Por isso, tenho orgulho de fazer parte dessa gente. Uma gente de todas as cores que luta, que pulsa e se entrega por fazer uma universidade vestida de povo. É uma gente que abraça e conquista na raça o direito de ousar e buscar o novo. E é essa gente que merece um aplauso e um gesto de agradecimento. Seja técnico, seja docente, seja discente, seja comunidade. Parabéns a todos que contribuíram para fazer da UNEB a nossa UNIVERSIDADE!

Ao vivo na TV 247 Youtube 247