"Vaza-Jato" apavora Globo e algumas 'antas'

Figurões do Grupo Globo e certas antas de um site de ultradireita devem estar bem preocupados com os novos vazamentos do Intercept Brasil. Pelas redes sociais, seu renomado fundador e editor, Glenn Greenwald, anunciou nesta terça-feira (8) que, em breve, divulgará mais uma matéria da Vaza-Jato

O Brasil está em seu momento mais perigoso
O Brasil está em seu momento mais perigoso (Foto: Divulgação)

Figurões do Grupo Globo e certas antas de um site de ultradireita devem estar bem preocupados com os novos vazamentos do Intercept Brasil. Pelas redes sociais, seu renomado fundador e editor, Glenn Greenwald, anunciou nesta terça-feira (8) que, em breve, divulgará mais uma matéria da Vaza-Jato – a corrosiva série de reportagens que tem desmascarado de vez os abusos de autoridade e outros crimes da midiática Operação Lava-Jato.

O alvo, desta vez, serão dois veículos da mídia que, segundo o jornalista estadunidense radicado no Brasil, renunciaram ao papel de fazer jornalismo e atuam como porta-vozes do ex-juiz Sergio Moro – o “marreco de Maringá” que ganhou de presentinho um ministério no laranjal de Jair Bolsonaro pelos serviços prestados ao fascismo nativo. O criador do site The Intercept Brasil não cita a Globo nem o tal Antagonista, mas deixa implícito que o vazamento atingirá “jornalistas” desses dois veículos.

“Temos muito mais #VazaJato para relatar, incluindo – mas não apenas – 2 veículos da mídia em particular que renunciaram ao seu papel de jornalistas e atuaram como parceiros de Moro e LJ”, disparou Glenn Greenwald em seu Twitter. Antes de antecipar que divulgará os nomes dos capachos da Lava-Jato, ele já havia comentado a entrevista do ministro Gilmar Mendes ao programa Roda Viva da TV Cultura, na segunda-feira (7).

“No Roda Viva, Gilmar Mendes – independente do que você pensa dele – levantou pontos cruciais sobre os abusos da LJ, corrupção no Ministério Público, papel da mídia (Globo) e como o #VazaJato expôs fatos vitais que mudaram o debate. Vale a pena ouvir os trechos chaves”, tuitou o antenado jornalista, que ainda compartilhou trechos da entrevista. Em um deles, o ministro do STF critica os vazamentos seletivos da Lava-Jato para a Rede Globo.

“MPF, a LJ e a PF cometem crimes sistematicamente com vazamentos criminosos: muitos para a Globo/Jornal Nacional, que lucram com os frutos dos crimes dessas autoridades. E esses vazamentos criminosos – ao contrário dos ‘hackers’ – nunca são investigados”, registrou Glenn Greenwald. Após ser vítima da perseguição desonesta dos "calunistas" da Globo e das antas do "Antagonista", o editor do Intercept prepara o troco. A expectativa é de os nomes de alguns capachos de Sergio Moro e de outros chefetes da "organização criminosa" (Orcrim, segundo Gilmar Mendes) da Lava-Jato venham a público. A conferir!

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247