Vitória de Lula está a caminho, mas olho vivo para a sujeira bolsonarista de última hora

"É preciso guiar o veículo na ponta dos dedos, com máxima cautela, até a chegada ao destino", alerta Bepe Damasco

www.brasil247.com - Lula e Bolsonaro
Lula e Bolsonaro (Foto: Reuters)


Até mesmo a pesquisa Genial/Quaest aponta a vitória de Lula no primeiro turno. O resultado desse levantamento acaba tendo relevância especial porque o Quaest, como já comentamos aqui, utiliza em sua metodologia uma proporção de pobres (até dois salários mínimos) inferior ao do Ipec e do Datafolha. Daí vir apresentando intenção de votos menor em Lula.

Cresce, portanto, a expectativa de que “a boca do jacaré” se abra ainda mais nos últimos dias, levando Lula a liquidar a fatura no próximo domingo. Mesmo a burguesia industrial e financeira do país parece ter se rendido a esta evidência, dado o grande número de megaempresários que estiveram reunidos com Lula ontem em São Paulo.

Contudo, como não se enfrenta um adversário qualquer em uma disputa democrática, mas sim a bandidagem fascista, todo cuidado é pouco na reta final. É preciso guiar o veículo na ponta dos dedos, com máxima cautela, até a chegada ao destino.

Um alerta feito pelo experiente cientista político Antônio Lavareda, atualmente diretor do Ipespe, chama atenção: ele aponta o grave risco de o bolsonarismo apelar para pesquisas fakes de boca de urna (e até de véspera, acrescento eu) como elemento detonador da não aceitação do resultado por parte de Bolsonaro.

Aliás, essa armação já está em curso de forma parcial pelo suspeitíssimo Paraná Pesquisas, que insiste em indicar empate técnico, ou no modo desabrido e escancarado, através de uma excrescência chamada Brasmarket, que teve o atrevimento  de divulgar pesquisa de sua autoria, na semana passada, com Bolsonaro bem à frente de Lula.

Certamente outros levantamentos fraudulentos inundarão as redes sociais neste fim de semana. Não podemos morder essa isca golpista. Para isso, não se deve comentar (nem que seja para criticar e denunciar), e muito menos compartilhar, este tipo de pesquisa criminosa, pois acaba gerando engajamento nas redes, amplificando seu alcance. O negócio é ignorá-las completamente.

Venceremos.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247